Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo Moderna só tem duas obras prontas


Isis Mastromano Correia
Do Diário do Grande ABC

10/11/2008 | 07:00


Somente duas das 24 obras tidas como primordiais para o Programa São Bernardo Moderna estão concluídas. Até o momento, apenas a conexão da Avenida Lucas Nogueira Garcez com o Km 18 da Via Anchieta e a duplicação da Rua Tiradentes saíram do papel.

Para concluir o pacote de obras que promete reformular o transporte coletivo, o trânsito e os aspectos ambientais da cidade, os próximos administradores municipais terão de correr contra o tempo.

Tudo porque a cidade tem até 2013 para terminar todas as intervenções propostas dentro do programa viário.

O prazo foi acordado entre a Prefeitura e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que é o financiador do projeto. Contudo, a data poderá ser estendida conforme justificativa do poder público.

O prazo de entrega das obras financiadas é contado a partir de 2007, quando o contrato com o BID foi finalmente assinado. O embrião do projeto é de 2002 e somente em 2006 o prefeito William Dib (PSB) começou a ensaiar o início das obras que saíram do papel só um ano depois.

Além das duas obras do São Bernardo Moderna que hoje servem à população, há outros nove empreendimentos em andamento ou parcialmente executados dentro do programa.

A promessa é de que todas as intervenções na Avenida Pereira Barreto estejam prontas até o final deste ano. Mesmo prazo é dado para a otimização do sistema viário entre as avenidas Senador Vergueiro e Vivaldi.

O coordenador geral do projeto, Paulo Sérgio Guidetti, contesta a morosidade das obras. "O programa está andando em um ritmo muito bom, respeitando a capacidade da Prefeitura", pondera. "O prolongamento da Avenida Robert Kennedy, por exemplo, já está com ordem de serviço", afirma.

O São Bernardo Moderna prevê uma série de 800 obras - sendo 24 grandes intervenções viárias - para melhorar o sistema de transporte urbano com ênfase à integração da cidade.

Entretanto, grande parte das oito centenas de intervenções anunciadas estão, na verdade, acopladas às obras maiores, como instalação de semáforos, grades e calçadas com dispositivos de acessibilidade. As obras são orçadas em US$ 254 milhões, sendo parte financiada pelo BID.

O prefeito eleito, Luiz Marinho (PT), assegurou durante sua campanha que manterá os estudos do programa, mas analisará as intervenções. Como está em viagem, ele não pôde se pronunciar sobre as obras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo Moderna só tem duas obras prontas

Isis Mastromano Correia
Do Diário do Grande ABC

10/11/2008 | 07:00


Somente duas das 24 obras tidas como primordiais para o Programa São Bernardo Moderna estão concluídas. Até o momento, apenas a conexão da Avenida Lucas Nogueira Garcez com o Km 18 da Via Anchieta e a duplicação da Rua Tiradentes saíram do papel.

Para concluir o pacote de obras que promete reformular o transporte coletivo, o trânsito e os aspectos ambientais da cidade, os próximos administradores municipais terão de correr contra o tempo.

Tudo porque a cidade tem até 2013 para terminar todas as intervenções propostas dentro do programa viário.

O prazo foi acordado entre a Prefeitura e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que é o financiador do projeto. Contudo, a data poderá ser estendida conforme justificativa do poder público.

O prazo de entrega das obras financiadas é contado a partir de 2007, quando o contrato com o BID foi finalmente assinado. O embrião do projeto é de 2002 e somente em 2006 o prefeito William Dib (PSB) começou a ensaiar o início das obras que saíram do papel só um ano depois.

Além das duas obras do São Bernardo Moderna que hoje servem à população, há outros nove empreendimentos em andamento ou parcialmente executados dentro do programa.

A promessa é de que todas as intervenções na Avenida Pereira Barreto estejam prontas até o final deste ano. Mesmo prazo é dado para a otimização do sistema viário entre as avenidas Senador Vergueiro e Vivaldi.

O coordenador geral do projeto, Paulo Sérgio Guidetti, contesta a morosidade das obras. "O programa está andando em um ritmo muito bom, respeitando a capacidade da Prefeitura", pondera. "O prolongamento da Avenida Robert Kennedy, por exemplo, já está com ordem de serviço", afirma.

O São Bernardo Moderna prevê uma série de 800 obras - sendo 24 grandes intervenções viárias - para melhorar o sistema de transporte urbano com ênfase à integração da cidade.

Entretanto, grande parte das oito centenas de intervenções anunciadas estão, na verdade, acopladas às obras maiores, como instalação de semáforos, grades e calçadas com dispositivos de acessibilidade. As obras são orçadas em US$ 254 milhões, sendo parte financiada pelo BID.

O prefeito eleito, Luiz Marinho (PT), assegurou durante sua campanha que manterá os estudos do programa, mas analisará as intervenções. Como está em viagem, ele não pôde se pronunciar sobre as obras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;