Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aécio saúda petista e destaca S.Paulo


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

27/10/2014 | 07:00


Sob os gritos de ‘Aécio guerreiro, orgulho brasileiro, o candidato do PSDB derrotado à Presidência da República, Aécio Neves, fez discurso em Belo Horizonte, por volta das 21h, e reconheceu a vitória da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Eu falei com a presidente Dilma pelo telefone, lhe dei os parabéns e desejei sorte para a continuidade do trabalho. Disse a ela que o maior desafio a partir de agora é unir o Brasil, com um projeto honrado. Combati um bom combate”, comentou o tucano.

Acompanhado de seu candidato a vice-presidente, o senador Aloysio Nunes, Aécio fez breve pronunciamento, em que agradeceu todos os seus apoiadores partidários e seus eleitores. “É com profunda gratidão que agradeço os mais de 51 milhões de votos, que apontavam o caminho da mudança, que me permitiram sonhar”, destacou.

Emocionado, o tucano lembrou de toda a trajetória durante a campanha eleitoral, abordando a receptividade conquistada pelas ruas em todo o País. “Presenciei um sentimento único, que jamais esquecerei na vida, não sairão da minha mente. Portanto, estou mais vivo do que nunca para continuar trabalhando pelo melhor projeto para o nosso País.”

Por fim, Aécio fez agradecimento especial a São Paulo, onde repetiu expressiva votação no primeiro turno, atingindo 64.31% dos votos válidos (15,2 milhões), contra 35,69% (8,4 milhões) de Dilma Rousseff. “São Paulo foi o Estado que retratou de maneira mais clara o sentimento da mudança que propomos”, concluiu.

CONQUISTA
Mesmo não conseguindo acabar com a hegemonia petista, o senador Aécio Neves garantiu a maior votação conquistada pelo PSDB em eleição presidencial.

Os pouco mais de 51 milhões de votos (48,36%) angariados ontem, superaram o até então recorde tucano, registrado em 2010 – à época, o hoje senador eleito José Serra (PSDB) somou 43,71 milhões de votos, porém foi derrotado por Dilma.

No pleito de 2006, quando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tentou a Presidência, mas foi batido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a votação somou 37,5 milhões.

No Estado, os números de Aécio estabeleceram nova marca: os mais de 15 milhões de votos superaram os 12,3 milhões conquistados por Serra na eleição de 2010.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aécio saúda petista e destaca S.Paulo

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

27/10/2014 | 07:00


Sob os gritos de ‘Aécio guerreiro, orgulho brasileiro, o candidato do PSDB derrotado à Presidência da República, Aécio Neves, fez discurso em Belo Horizonte, por volta das 21h, e reconheceu a vitória da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Eu falei com a presidente Dilma pelo telefone, lhe dei os parabéns e desejei sorte para a continuidade do trabalho. Disse a ela que o maior desafio a partir de agora é unir o Brasil, com um projeto honrado. Combati um bom combate”, comentou o tucano.

Acompanhado de seu candidato a vice-presidente, o senador Aloysio Nunes, Aécio fez breve pronunciamento, em que agradeceu todos os seus apoiadores partidários e seus eleitores. “É com profunda gratidão que agradeço os mais de 51 milhões de votos, que apontavam o caminho da mudança, que me permitiram sonhar”, destacou.

Emocionado, o tucano lembrou de toda a trajetória durante a campanha eleitoral, abordando a receptividade conquistada pelas ruas em todo o País. “Presenciei um sentimento único, que jamais esquecerei na vida, não sairão da minha mente. Portanto, estou mais vivo do que nunca para continuar trabalhando pelo melhor projeto para o nosso País.”

Por fim, Aécio fez agradecimento especial a São Paulo, onde repetiu expressiva votação no primeiro turno, atingindo 64.31% dos votos válidos (15,2 milhões), contra 35,69% (8,4 milhões) de Dilma Rousseff. “São Paulo foi o Estado que retratou de maneira mais clara o sentimento da mudança que propomos”, concluiu.

CONQUISTA
Mesmo não conseguindo acabar com a hegemonia petista, o senador Aécio Neves garantiu a maior votação conquistada pelo PSDB em eleição presidencial.

Os pouco mais de 51 milhões de votos (48,36%) angariados ontem, superaram o até então recorde tucano, registrado em 2010 – à época, o hoje senador eleito José Serra (PSDB) somou 43,71 milhões de votos, porém foi derrotado por Dilma.

No pleito de 2006, quando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tentou a Presidência, mas foi batido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a votação somou 37,5 milhões.

No Estado, os números de Aécio estabeleceram nova marca: os mais de 15 milhões de votos superaram os 12,3 milhões conquistados por Serra na eleição de 2010.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;