Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após 'seca' em casa, Seleção Brasileira goleia portugueses


Do Diário OnLine

20/11/2008 | 00:03


Em uma bela apresentação, o Brasil goleou Portugal por 6 a 2, na noite desta quarta-feira, em amistoso no estádio Bezerrão, em Gama-DF. O grande nome da partida foi Luís Fabiano com três gols, enquanto Elano, Maicon e Adriano anotaram os outros da Seleção Brasileira. Pelo time europeu, Danny e Simão fizeram.

Quem marcou presença na partida foi Pelé, que deu o pontapé inicial e foi homenageado antes do início do jogo. O piloto Felipe Massa também recebeu um troféu no intervalo. Já a Seleção conseguiu marcar pela primeira vez neste ano jogando em território brasileiro, depois de três confrontos em branco.

Outro jejum quebrado foi contra a própria seleção de Portugal. O Brasil não vencia os lusitanos há quase 20 anos. Nesse período foram três jogos, sendo duas derrotas e um empate.

Em um jogo aberto, três gols saíram no início da partida. Danny abriu o placar, mas Luís Fabiano, duas vezes, virou o placar. Na etapa final, Maicon e o Fabuloso ampliaram, enquanto Simão diminuiu. No entanto, Elano, com um belo gol, e Adriano, no final da partida, fecharam o chocolate.

Agora, o Brasil volta a campo no dia 10 de fevereiro, em Londres, onde enfrenta a Itália, em outro amistoso. Pelas Eliminatórias da Copa do Mundo-2010, a Seleção enfrenta o Equador, em 29 de março, fora de casa.

O jogo - A partida começou movimentada, com dois gols em oito minutos. O primeiro foi de Portugal. Após cobrança de escanteio, Bruno Alves dominou na segunda trave e bateu cruzado. De letra, Danny completou para o fundo das redes brasileiras.

Mas nem deu muito para os lusitanos comemorarem. Aos oito minutos, Robinho roubou a bola de Pepe, ganhou do zagueiro na corrida e tocou para Luís Fabiano, livre na entrada da área, avançar e chutar na saída de Quim.

Pouco depois, quase saiu o segundo. Kaká recebeu pela direita e tocou para Robinho, no meio. O atacante brasileiro avançou, limpou a jogada e chutou. A bola tirou tinta da trave esquerda de Quim. Porém, o gol saiu aos 24 minutos. Maicon tocou para Kaká pela direita. O jogador do Milan passou por Bruno Alves e cruzou rasteiro para Luís Fabiano, que dominou de costas, girou e chutou. A bola ainda resvalou em Maniche antes de entrar.

O Brasil ainda criou outra chance de marcar. Kaká aproveitou o vacilo da zaga portuguesa, tabelou com Robinho e ficou sozinho para fazer o gol. Mas, na hora de chutar, a bola subiu demais. Entretanto, não teria problema, pois, no segundo tempo, o ataque brasileiro começou a fazer gols.

Após o intervalo, Portugal adiantou a marcação e começou a pressionar o Brasil. No entanto, os donos da casa logo marcaram o terceiro, aos dez minutos, em boa jogada brasileira. Robinho tocou para Elano, que passou para Luís Fabiano. O atacante deixou para Maicon na direita. O lateral bateu forte e cruzado para ampliar o placar.

A torcida ainda comemorava o terceiro quando saiu o quarto. Aos 12, Maicon cruzou pela direita, Robinho chutou, Quim deu rebote e Luís Fabiano completou para marcar mais um no confronto.

Após o 4 a 1, a zaga brasileira deu uma cochilada e Portugal anotou o segundo. Simão invadiu a área e chutou forte, na saída de Júlio César. Mas o Brasil estava muito bem. Kaká tocou para Elano, que mandou a bomba da direita e fazer um belo gol, aos 19 minutos.

Com o 5 a 2, o técnico Dunga resolveu realizar algumas mudanças na equipe, como o treinador Carlos Queirós, de Portugal. O jogo ficou morno em qualidade, e o que mais esquentou foi a discussão de Cristiano Ronaldo com Marcelo. Mas ainda deu tempo para Adriano, de cabeça, fechar a goleada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após 'seca' em casa, Seleção Brasileira goleia portugueses

Do Diário OnLine

20/11/2008 | 00:03


Em uma bela apresentação, o Brasil goleou Portugal por 6 a 2, na noite desta quarta-feira, em amistoso no estádio Bezerrão, em Gama-DF. O grande nome da partida foi Luís Fabiano com três gols, enquanto Elano, Maicon e Adriano anotaram os outros da Seleção Brasileira. Pelo time europeu, Danny e Simão fizeram.

Quem marcou presença na partida foi Pelé, que deu o pontapé inicial e foi homenageado antes do início do jogo. O piloto Felipe Massa também recebeu um troféu no intervalo. Já a Seleção conseguiu marcar pela primeira vez neste ano jogando em território brasileiro, depois de três confrontos em branco.

Outro jejum quebrado foi contra a própria seleção de Portugal. O Brasil não vencia os lusitanos há quase 20 anos. Nesse período foram três jogos, sendo duas derrotas e um empate.

Em um jogo aberto, três gols saíram no início da partida. Danny abriu o placar, mas Luís Fabiano, duas vezes, virou o placar. Na etapa final, Maicon e o Fabuloso ampliaram, enquanto Simão diminuiu. No entanto, Elano, com um belo gol, e Adriano, no final da partida, fecharam o chocolate.

Agora, o Brasil volta a campo no dia 10 de fevereiro, em Londres, onde enfrenta a Itália, em outro amistoso. Pelas Eliminatórias da Copa do Mundo-2010, a Seleção enfrenta o Equador, em 29 de março, fora de casa.

O jogo - A partida começou movimentada, com dois gols em oito minutos. O primeiro foi de Portugal. Após cobrança de escanteio, Bruno Alves dominou na segunda trave e bateu cruzado. De letra, Danny completou para o fundo das redes brasileiras.

Mas nem deu muito para os lusitanos comemorarem. Aos oito minutos, Robinho roubou a bola de Pepe, ganhou do zagueiro na corrida e tocou para Luís Fabiano, livre na entrada da área, avançar e chutar na saída de Quim.

Pouco depois, quase saiu o segundo. Kaká recebeu pela direita e tocou para Robinho, no meio. O atacante brasileiro avançou, limpou a jogada e chutou. A bola tirou tinta da trave esquerda de Quim. Porém, o gol saiu aos 24 minutos. Maicon tocou para Kaká pela direita. O jogador do Milan passou por Bruno Alves e cruzou rasteiro para Luís Fabiano, que dominou de costas, girou e chutou. A bola ainda resvalou em Maniche antes de entrar.

O Brasil ainda criou outra chance de marcar. Kaká aproveitou o vacilo da zaga portuguesa, tabelou com Robinho e ficou sozinho para fazer o gol. Mas, na hora de chutar, a bola subiu demais. Entretanto, não teria problema, pois, no segundo tempo, o ataque brasileiro começou a fazer gols.

Após o intervalo, Portugal adiantou a marcação e começou a pressionar o Brasil. No entanto, os donos da casa logo marcaram o terceiro, aos dez minutos, em boa jogada brasileira. Robinho tocou para Elano, que passou para Luís Fabiano. O atacante deixou para Maicon na direita. O lateral bateu forte e cruzado para ampliar o placar.

A torcida ainda comemorava o terceiro quando saiu o quarto. Aos 12, Maicon cruzou pela direita, Robinho chutou, Quim deu rebote e Luís Fabiano completou para marcar mais um no confronto.

Após o 4 a 1, a zaga brasileira deu uma cochilada e Portugal anotou o segundo. Simão invadiu a área e chutou forte, na saída de Júlio César. Mas o Brasil estava muito bem. Kaká tocou para Elano, que mandou a bomba da direita e fazer um belo gol, aos 19 minutos.

Com o 5 a 2, o técnico Dunga resolveu realizar algumas mudanças na equipe, como o treinador Carlos Queirós, de Portugal. O jogo ficou morno em qualidade, e o que mais esquentou foi a discussão de Cristiano Ronaldo com Marcelo. Mas ainda deu tempo para Adriano, de cabeça, fechar a goleada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;