Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Iraque:160 mil mortos por causa do embargo


Do Diário do Grande ABC

23/01/1999 | 16:06


Cerca de 160 mil iraquianos morreram em 1998 em funçao da falta de medicamentos e pela má nutriçao causadas pelo embargo instaurado pela ONU desde 1990, anunciou neste sábado o ministério iraquiano da Saúde.

Em um informe citado pela agência oficial INA, o ministério afirma que, entre as vítimas, figuram 71.279 crianças com menos de cinco anos, precisando que as causas das mortes das crianças foram, principalmente, infecçoes das vias respiratórias, diarréias agudas e má nutriçao, enquanto que a morte dos adultos foi causada em sua maioria por problemas cardíacos, insuficiência renal, hipertensao e câncer.

O ministro iraquiano da Saúde, Umid Medhat Mubarak, afirmou em 16 de janeiro passado que mais de 1,8 milhao de iraquianos faleceram desde 1990 por causa do embargo, da guerra do Golfo e dos ataques militares desde 1991.

Medhat Mubarak também indicou que a taxa de mortalidade infantil quadruplicou desde o início do embargo, em 1990, passando de 24 por mil habitantes em 1990 a 98 por cada mil atualmente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Iraque:160 mil mortos por causa do embargo

Do Diário do Grande ABC

23/01/1999 | 16:06


Cerca de 160 mil iraquianos morreram em 1998 em funçao da falta de medicamentos e pela má nutriçao causadas pelo embargo instaurado pela ONU desde 1990, anunciou neste sábado o ministério iraquiano da Saúde.

Em um informe citado pela agência oficial INA, o ministério afirma que, entre as vítimas, figuram 71.279 crianças com menos de cinco anos, precisando que as causas das mortes das crianças foram, principalmente, infecçoes das vias respiratórias, diarréias agudas e má nutriçao, enquanto que a morte dos adultos foi causada em sua maioria por problemas cardíacos, insuficiência renal, hipertensao e câncer.

O ministro iraquiano da Saúde, Umid Medhat Mubarak, afirmou em 16 de janeiro passado que mais de 1,8 milhao de iraquianos faleceram desde 1990 por causa do embargo, da guerra do Golfo e dos ataques militares desde 1991.

Medhat Mubarak também indicou que a taxa de mortalidade infantil quadruplicou desde o início do embargo, em 1990, passando de 24 por mil habitantes em 1990 a 98 por cada mil atualmente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;