Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China: PMI de dezembro é de 48,7



30/12/2011 | 03:14


A leitura final do Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da China, medido pelo HSBC, subiu para 48,7 em dezembro em comparação com a leitura final de 47,7 em novembro. Apesar do ligeiro aumento do PMI, ele permanece em território contracionista, em mais uma evidência de que o crescimento continua lento na segunda maior economia mundial.

 

Uma leitura abaixo de 50 indica contração da atividade industrial em relação ao mês anterior, enquanto que qualquer número acima de 50 indica crescimento.

 

A leitura final, contudo, ficou um pouco abaixo do PMI preliminar de 49,0 anunciado pelo HSBC no último dia 15. A figura preliminar é baseada em 85% a 90% das respostas para o levantamento do HSBC. O PMI é baseado em dados compilados a partir de respostas a questionários mensais enviados a executivos de compras de mais de 420 empresas chinesas de manufatura.

 

"Embora o ritmo da desaceleração esteja se estabilizando, o enfraquecimento da demanda externa está começando a incomodar", disse Hongbin Qu, economista-chefe do HSBC para a China, em um comunicado.

 

"Isso, mais a atual correção no mercado imobiliário, acrescenta a chama para uma ação mais agressiva nas frentes fiscal e monetária para estabilizar o crescimento e o emprego, especialmente com os preços melhorando rapidamente. Pousos forçados devem ser evitados", acrescentou o economista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China: PMI de dezembro é de 48,7


30/12/2011 | 03:14


A leitura final do Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da China, medido pelo HSBC, subiu para 48,7 em dezembro em comparação com a leitura final de 47,7 em novembro. Apesar do ligeiro aumento do PMI, ele permanece em território contracionista, em mais uma evidência de que o crescimento continua lento na segunda maior economia mundial.

 

Uma leitura abaixo de 50 indica contração da atividade industrial em relação ao mês anterior, enquanto que qualquer número acima de 50 indica crescimento.

 

A leitura final, contudo, ficou um pouco abaixo do PMI preliminar de 49,0 anunciado pelo HSBC no último dia 15. A figura preliminar é baseada em 85% a 90% das respostas para o levantamento do HSBC. O PMI é baseado em dados compilados a partir de respostas a questionários mensais enviados a executivos de compras de mais de 420 empresas chinesas de manufatura.

 

"Embora o ritmo da desaceleração esteja se estabilizando, o enfraquecimento da demanda externa está começando a incomodar", disse Hongbin Qu, economista-chefe do HSBC para a China, em um comunicado.

 

"Isso, mais a atual correção no mercado imobiliário, acrescenta a chama para uma ação mais agressiva nas frentes fiscal e monetária para estabilizar o crescimento e o emprego, especialmente com os preços melhorando rapidamente. Pousos forçados devem ser evitados", acrescentou o economista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;