Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Humorista lança disco com canções inúteis

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

21/12/2011 | 07:00


O humorista Rafinha Bastos lançou disco musical com 'download' gratuito em seu site oficial (www.rafinhabastos.com.br/resposta). O que se especulava de 'Resposta', era que seria desabafo de seus sentimentos por conta dos tempos turbulentos que viveu recentemente - como o afastamento do programa.
Além da ideia de se promover e provocar lançando o trabalho no mesmo horário em que o 'CQC' foi ao ar - às 22h de segunda -, o disco, que poderia ter sido utilizado para dizer algo útil, não passa de reunião de bobagens e não é para ser levado a sério.

Com produção de Carlos Eduardo Miranda, o álbum traz na capa foto de Rafinha e o selo 'Parental Advisory' - usado nos Estados Unidos quando contém letras não recomendadas a menores de 18 anos.

Nove composições integram a obra, algumas de domínio público e duas próprias. Faixa de trabalho, 'Oração para Todos', do humorista, vai do nada a lugar algum, "Coelhinho, se eu fosse como tu, tirava a mão do bolso e enfiava no coelhinho" é o refrão. Sons eletrônicos e sonoridade brega servem de pano de fundo do início ao fim do álbum.

O cantor solta o verbo e relembra palavrões em algumas das músicas. Enquanto a canção 'Escravidão' tem como personagens os Escravos de Jó, o tema natalino 'Jingle Bell' é ilustrado por estúpidas frases como "acabou o papel".

O humorista foi afastado do programa de televisão em outubro após promover piada que envolveu a gravidez da cantora Wanessa Camargo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Humorista lança disco com canções inúteis

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

21/12/2011 | 07:00


O humorista Rafinha Bastos lançou disco musical com 'download' gratuito em seu site oficial (www.rafinhabastos.com.br/resposta). O que se especulava de 'Resposta', era que seria desabafo de seus sentimentos por conta dos tempos turbulentos que viveu recentemente - como o afastamento do programa.
Além da ideia de se promover e provocar lançando o trabalho no mesmo horário em que o 'CQC' foi ao ar - às 22h de segunda -, o disco, que poderia ter sido utilizado para dizer algo útil, não passa de reunião de bobagens e não é para ser levado a sério.

Com produção de Carlos Eduardo Miranda, o álbum traz na capa foto de Rafinha e o selo 'Parental Advisory' - usado nos Estados Unidos quando contém letras não recomendadas a menores de 18 anos.

Nove composições integram a obra, algumas de domínio público e duas próprias. Faixa de trabalho, 'Oração para Todos', do humorista, vai do nada a lugar algum, "Coelhinho, se eu fosse como tu, tirava a mão do bolso e enfiava no coelhinho" é o refrão. Sons eletrônicos e sonoridade brega servem de pano de fundo do início ao fim do álbum.

O cantor solta o verbo e relembra palavrões em algumas das músicas. Enquanto a canção 'Escravidão' tem como personagens os Escravos de Jó, o tema natalino 'Jingle Bell' é ilustrado por estúpidas frases como "acabou o papel".

O humorista foi afastado do programa de televisão em outubro após promover piada que envolveu a gravidez da cantora Wanessa Camargo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;