Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Prestes a se aposentar, Marcão aposta em palestra para jovens

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dono de 12 títulos da Liga Nacional de Handebol, goleiro se prepara para deixar as quatro linhas


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/12/2014 | 07:00


A decisão de encerrar a carreira de esportista é difícil de ser tomada, tendo em vista o impasse vivido pelo goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, que resolveu mais uma vez prorrogar o tempo em atividade até agosto de 2015. No handebol, a situação é parecida. Marcão, 38 anos, goleiro que disputou 12 mundiais com a Seleção Brasileira, vive os últimos dias como atleta profissional, mas já se prepara para continuar trabalhando com esporte quando deixar as quadras.

Carismático, nos últimos meses o jogador tem conseguido conciliar a rotina pesada de treinos no EC Pinheiros, na Capital, com palestras educativas para tentar influenciar crianças a praticar esporte. Marcão esteve recentemente no Educandário Santo Antonio, colégio em Santo André, e atraiu a atenção de crianças e adolescentes.

“Quero passar para esses garotos um pouco do que tive durante esse tempo atuando no handebol. Para mim, esse trabalho é gratificante. É uma coisa que gosto muito de fazer”, comentou Marcão, que atuou 15 anos pela Metodista/São Bernardo e tem na carreira três título do Pan-Americano e 12 da Liga Nacional.

Para o goleiro, muitas vezes, os jovens não optam por carreira no handebol por desconhecimento da modalidade. “Nas escolas é muito comum jogar handebol nas aulas de educação física, mas poucos levam à sério. Acho que essa conversa com os alunos pode ajudar a tirar dúvidas e, quem sabe, transformar alguns desses garotos em jogadores”, ressaltou Marcão.

Apesar de estar em plena forma, o atleta acredita que suporta apenas até 2015 no handebol e, por isso, se prepara para construir carreira fora das quatro linhas. “Ainda não decidi exatamente o que vou fazer. Gosto desta parte de cursos e palestras, onde ouço e aprendo muitas coisas, mas também me interesso com o trabalho à beira da quadra, como dirigente ou treinador”, disse.

Segundo o goleiro, o Brasil está no rumo certo para ser uma potência mundial da modalidade. “Temos feito a lição de casa. A Seleção Brasileira tem conseguido mesclar gerações e evoluir ao mesmo tempo. Acho que esse é o caminho. Precisamos ter um time forte para influenciar os jovens”, finalizou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prestes a se aposentar, Marcão aposta em palestra para jovens

Dono de 12 títulos da Liga Nacional de Handebol, goleiro se prepara para deixar as quatro linhas

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/12/2014 | 07:00


A decisão de encerrar a carreira de esportista é difícil de ser tomada, tendo em vista o impasse vivido pelo goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, que resolveu mais uma vez prorrogar o tempo em atividade até agosto de 2015. No handebol, a situação é parecida. Marcão, 38 anos, goleiro que disputou 12 mundiais com a Seleção Brasileira, vive os últimos dias como atleta profissional, mas já se prepara para continuar trabalhando com esporte quando deixar as quadras.

Carismático, nos últimos meses o jogador tem conseguido conciliar a rotina pesada de treinos no EC Pinheiros, na Capital, com palestras educativas para tentar influenciar crianças a praticar esporte. Marcão esteve recentemente no Educandário Santo Antonio, colégio em Santo André, e atraiu a atenção de crianças e adolescentes.

“Quero passar para esses garotos um pouco do que tive durante esse tempo atuando no handebol. Para mim, esse trabalho é gratificante. É uma coisa que gosto muito de fazer”, comentou Marcão, que atuou 15 anos pela Metodista/São Bernardo e tem na carreira três título do Pan-Americano e 12 da Liga Nacional.

Para o goleiro, muitas vezes, os jovens não optam por carreira no handebol por desconhecimento da modalidade. “Nas escolas é muito comum jogar handebol nas aulas de educação física, mas poucos levam à sério. Acho que essa conversa com os alunos pode ajudar a tirar dúvidas e, quem sabe, transformar alguns desses garotos em jogadores”, ressaltou Marcão.

Apesar de estar em plena forma, o atleta acredita que suporta apenas até 2015 no handebol e, por isso, se prepara para construir carreira fora das quatro linhas. “Ainda não decidi exatamente o que vou fazer. Gosto desta parte de cursos e palestras, onde ouço e aprendo muitas coisas, mas também me interesso com o trabalho à beira da quadra, como dirigente ou treinador”, disse.

Segundo o goleiro, o Brasil está no rumo certo para ser uma potência mundial da modalidade. “Temos feito a lição de casa. A Seleção Brasileira tem conseguido mesclar gerações e evoluir ao mesmo tempo. Acho que esse é o caminho. Precisamos ter um time forte para influenciar os jovens”, finalizou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;