Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Votação do acordo da dívida com a Caixa fica para agosto em Mauá


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

20/07/2013 | 07:00


O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), admite deixar a votação na Câmara do refinanciamento da dívida com a Caixa Econômica Federal para agosto, descartando possibilidade de levantar recesso dos vereadores.

A razão do recuo se deve à burocracia da Secretaria do Tesouro Nacional em transferir o passivo para o banco estatal, passo fundamental para a celebração definitiva para o acordo.

Com a decisão do prefeito, Mauá somente voltará a contar com o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) no próximo mês, pois o convênio depende da aprovação do Parlamento. “Talvez segunda-feira haja acerto (entre Tesouro e Caixa), mas deixarei (para enviar o projeto ao Legislativo) para agosto”, considera Donisete.

Trata-se de uma renegociação do financiamento contraído em 1991, no governo de Amaury Fioravanti (1989 a 1992), para canalização de córregos na cidade, junto à Caixa. Sem o pagamento dos gestores seguintes, o passivo chegou a atingir a casa dos R$ 700 milhões e, em 2006, durante governo Leonel Damo (PMDB, 2005 a 2008), a cobrança passou para tutela do Tesouro, que sequestrou o FPM desde então como forma de pagamento.

Mesmo que a administração petista trate a espera como normal, a expectativa era acertar a repactuação do deficit ainda neste mês, para contar com FPM o quanto antes. A tramitação do acordo com a Caixa demorou mais que o previsto no Tesouro, pois foi necessário mais um recálculo do passivo. Essa etapa foi concluída nesta semana e a dívida é de R$ 466,4 milhões calculada pela taxa Selic.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;