Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PF prende grupo suspeito de cometer crimes ambientais


Do Diário OnLine

29/06/2007 | 16:32


A Polícia Federal desencadeou nesta sexta-feira a ‘Operação Ouro Verde 2’ no Pará, Belém e no Maranhão. Cerca de 150 policiais federais estão cumprindo 30 mandados de prisão e outros 34 de busca e apreensão.

De acordo a assessoria da Polícia Federal, entre os envolvidos estão ex-funcionários públicos, hackers e 155 empresários do setor madeireiro, que teriam provocado um "enorme" desmatamento na floresta Amazônica. 

Além de crime ambiental, eles teriam praticado corrupção ativa e passiva, estelionato, inserção de dados falsos em sistema de informações e violação de sigilo funcional.

O grupo teria fraudado o sistema informatizado que emite o DOF (Documento de Origem Florestal), exigido pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para o transporte de madeira e de outros produtos florestais de origem nativa. Em apenas uma das operações fraudulentas, o grupo teria obtido lucro ilícito de R$ 16 milhões.

As investigações da Polícia Federal apontam também que os hackers teriam desbloqueado, pela Internet, o Cadastro Técnico Federal do Sistema do Ibama e da Secretaria de Meio Ambiente do Pará.

Em outubro de 2005, a Polícia Federal, o Ibama e os ministérios do Meio Ambiente e da Justiça realizaram a primeira versão da Operação Ouro Verde, para combater práticas irregulares de exploração dos recursos florestais nos Estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF prende grupo suspeito de cometer crimes ambientais

Do Diário OnLine

29/06/2007 | 16:32


A Polícia Federal desencadeou nesta sexta-feira a ‘Operação Ouro Verde 2’ no Pará, Belém e no Maranhão. Cerca de 150 policiais federais estão cumprindo 30 mandados de prisão e outros 34 de busca e apreensão.

De acordo a assessoria da Polícia Federal, entre os envolvidos estão ex-funcionários públicos, hackers e 155 empresários do setor madeireiro, que teriam provocado um "enorme" desmatamento na floresta Amazônica. 

Além de crime ambiental, eles teriam praticado corrupção ativa e passiva, estelionato, inserção de dados falsos em sistema de informações e violação de sigilo funcional.

O grupo teria fraudado o sistema informatizado que emite o DOF (Documento de Origem Florestal), exigido pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para o transporte de madeira e de outros produtos florestais de origem nativa. Em apenas uma das operações fraudulentas, o grupo teria obtido lucro ilícito de R$ 16 milhões.

As investigações da Polícia Federal apontam também que os hackers teriam desbloqueado, pela Internet, o Cadastro Técnico Federal do Sistema do Ibama e da Secretaria de Meio Ambiente do Pará.

Em outubro de 2005, a Polícia Federal, o Ibama e os ministérios do Meio Ambiente e da Justiça realizaram a primeira versão da Operação Ouro Verde, para combater práticas irregulares de exploração dos recursos florestais nos Estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;