Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

MP pede prisão preventiva do youtuber são-caetanense Raulzito por estupro de vulnerável

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


24/08/2021 | 11:10


O influenciador digital e youtuber Raulino de Oliveira Maciel, natural de São Caetano, foi denunciado por estupro de vulnerável pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, segundo informações do jornal Extra. O MP ainda pediu a prisão preventiva dele, que está detido graças a um mandado de prisão temporária expedido pela 4ª vara criminal de Niterói.

Ele teria cometido abusos sexuais contra duas crianças, de dez e 11 anos de idade, por pelo menos quatro vezes, na residência de uma delas, em Niterói (RJ) e São Caetano (SP). Outros sete casos suspeitos foram denunciados em São Paulo, Paraíba e Santa Catarina.

A polícia teria comprovado em uma investigação que o gamer fazia contato com os pais das vítimas por meio das redes sociais e, após ganhar a confiança deles, cometida o abuso em seu estúdio, que fica em São Paulo. Os crimes ainda conteciam na residência das vítimas, já que Raulzito se hospedava nos locais com a permissão dos pais das crianças.

Raulzito tinha dois canais de games no YouTube, onde aparecia com chamados talentos mirins. Em uma das contas, ele tinha mais de 200 mil inscritos e contava com uma marca de 1,8 milhão de visualizações. Na Twitch, plataforma de transmissão de games, ele tinha cerca de 120 mil inscritos. O youtuber ainda fez parte do quadro de streamers do SBT Games no início do ano. Caso seja condenado, ele pode pegar uma pena que varia de oito a 15 anos de reclusão.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;