Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Para fazer voos mais altos

Renault está de olho no segmento de comerciais leves e quer aumentar market share


Lukas Kenji
Especial para o Diário

02/05/2012 | 07:00


A Renault é líder do mercado de comerciais leves há 13 anos na Europa, com participação que chegou a 15,6% em 2011. No Brasil, a intenção é alçar voos mais altos. Além das nove versões que saem de fábrica dos dois comerciais leves da marca - Master e Kangoo -, há 12 opções de transformação desses modelos para uso como veículos escolares, ambulâncias ou isotérmicos oferecidas pela própria Renault.

Apesar de não haver lançamentos previstos para este ano, a novidade significativa fica por conta do motor (G9U) 2.5 dCi L6 do Master, que chega para adequar-se às novas normas de emissão de poluentes. Ele utiliza o sistema EGR, que consiste na recirculação de gases.

Com o Kangoo, a montadora tenta se distanciar do Dobló no segmento de furgões pequenos e correr atrás de outro Fiat, o Fiorino, que tem liderança consolidada há 24 anos. O Renault, que pertence à categoria que carrega até 800 quilos, obteve market share de 27% contra 47,4% do veículo da Fiat no acumulado de 2011.

No segmento até 3.500 quilos de peso bruto total, o representante da Renault é o Master, segundo lugar na participação de mercado, com 17,1%. A briga é com o Fiat Ducato, que representa 26% do mercado - teve 41.122 unidades emplacadas no ano passado.

Grandes empresas de marcas consolidadas serão o foco da Renault para competir com mais força. A empresa comemora o marco de 1.271 unidades do Kangoo vendidas para os Correios, que fez substituição de frota nas capitais brasileiras. Outra empresa que passa a contar com o furgão francês é a Coca-Cola.

Para o diretor de vendas da Renault, Alexandre Oliveira, além de fatores ligados a desempenho, o simples fato de o Kangoo oferecer porta lateral já é atraente para o consumidor. "Isso garante 15% mais eficiência para o frotista, segundo nossas pesquisas. O motorista, que tem de fazer a carga e descarga sozinho, pode ser muito mais rápido tendo acesso pela lateral."

Da linha de utilitários, outros dois veículos merecem destaque. O primeiro é de fato líder. O Master Executivo está no topo do ranking no segmento de PBT até 3.500 quilos, com 40% de mercado. O modelo tem uma versão VIP de 15 lugares com frigobar.

Outro utilitário em destaque é o Master Chassi Cabine. O veículo urbano de carga gera expectativas boas para a Renault. A montadora observa cenário positivo para esse modelo se for levada em consideração a restrição a caminhões em centros urbanos, como na Capital. Para o gerente de marketing de produto, Juliano Machado, existe a oportunidade de aumentar a produção do modelo diante da expectativa de crescimento da demanda ainda neste ano.

 

Atenção especializada

 

Atendimento personalizado para consumidores que procuram comerciais leves. Essa é a proposta do Renault Pro+, programa que a montadora de origem francesa importou da Europa e que começa a ser implementado neste mês em quatro concessionárias do Estado, uma delas em São Bernardo.

Até o primeiro semestre de 2013 a intenção é levar atenção especializada para empresas e frotistas à 56 concessionárias. "Vamos fazer sinergia desde a venda até o pós-venda. Tudo o que o consumidor precisar, seja reposição de peças ou transformação em seu veículo, será atendido no Pro+", afirma o diretor de vendas da Renault, Alexandre Oliveira. O executivo entende que a iniciativa é uma evolução do Renault Empresas. Para ele, o principal foco é "o profissionalismo ao apresentar soluções ao cliente."

Para isso, a Renault propõe atendimento que inclui test drives e equipe específica para atender a esse público nas lojas, além de oferecer preço fechado na manutenção desses veículos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para fazer voos mais altos

Renault está de olho no segmento de comerciais leves e quer aumentar market share

Lukas Kenji
Especial para o Diário

02/05/2012 | 07:00


A Renault é líder do mercado de comerciais leves há 13 anos na Europa, com participação que chegou a 15,6% em 2011. No Brasil, a intenção é alçar voos mais altos. Além das nove versões que saem de fábrica dos dois comerciais leves da marca - Master e Kangoo -, há 12 opções de transformação desses modelos para uso como veículos escolares, ambulâncias ou isotérmicos oferecidas pela própria Renault.

Apesar de não haver lançamentos previstos para este ano, a novidade significativa fica por conta do motor (G9U) 2.5 dCi L6 do Master, que chega para adequar-se às novas normas de emissão de poluentes. Ele utiliza o sistema EGR, que consiste na recirculação de gases.

Com o Kangoo, a montadora tenta se distanciar do Dobló no segmento de furgões pequenos e correr atrás de outro Fiat, o Fiorino, que tem liderança consolidada há 24 anos. O Renault, que pertence à categoria que carrega até 800 quilos, obteve market share de 27% contra 47,4% do veículo da Fiat no acumulado de 2011.

No segmento até 3.500 quilos de peso bruto total, o representante da Renault é o Master, segundo lugar na participação de mercado, com 17,1%. A briga é com o Fiat Ducato, que representa 26% do mercado - teve 41.122 unidades emplacadas no ano passado.

Grandes empresas de marcas consolidadas serão o foco da Renault para competir com mais força. A empresa comemora o marco de 1.271 unidades do Kangoo vendidas para os Correios, que fez substituição de frota nas capitais brasileiras. Outra empresa que passa a contar com o furgão francês é a Coca-Cola.

Para o diretor de vendas da Renault, Alexandre Oliveira, além de fatores ligados a desempenho, o simples fato de o Kangoo oferecer porta lateral já é atraente para o consumidor. "Isso garante 15% mais eficiência para o frotista, segundo nossas pesquisas. O motorista, que tem de fazer a carga e descarga sozinho, pode ser muito mais rápido tendo acesso pela lateral."

Da linha de utilitários, outros dois veículos merecem destaque. O primeiro é de fato líder. O Master Executivo está no topo do ranking no segmento de PBT até 3.500 quilos, com 40% de mercado. O modelo tem uma versão VIP de 15 lugares com frigobar.

Outro utilitário em destaque é o Master Chassi Cabine. O veículo urbano de carga gera expectativas boas para a Renault. A montadora observa cenário positivo para esse modelo se for levada em consideração a restrição a caminhões em centros urbanos, como na Capital. Para o gerente de marketing de produto, Juliano Machado, existe a oportunidade de aumentar a produção do modelo diante da expectativa de crescimento da demanda ainda neste ano.

 

Atenção especializada

 

Atendimento personalizado para consumidores que procuram comerciais leves. Essa é a proposta do Renault Pro+, programa que a montadora de origem francesa importou da Europa e que começa a ser implementado neste mês em quatro concessionárias do Estado, uma delas em São Bernardo.

Até o primeiro semestre de 2013 a intenção é levar atenção especializada para empresas e frotistas à 56 concessionárias. "Vamos fazer sinergia desde a venda até o pós-venda. Tudo o que o consumidor precisar, seja reposição de peças ou transformação em seu veículo, será atendido no Pro+", afirma o diretor de vendas da Renault, Alexandre Oliveira. O executivo entende que a iniciativa é uma evolução do Renault Empresas. Para ele, o principal foco é "o profissionalismo ao apresentar soluções ao cliente."

Para isso, a Renault propõe atendimento que inclui test drives e equipe específica para atender a esse público nas lojas, além de oferecer preço fechado na manutenção desses veículos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;