Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

ElBaradei diz que potências devem renunciar às armas atômicas


Da AFP

25/05/2006 | 19:14


O diretor da Agência Internacional para a Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, opinou nesta quinta-feira que as grandes potências devem escolher entre renunciar às armas atômicas ou aceitar a proliferação nuclear em todo o mundo.

"Enquanto alguns países repetirem obstinadamente que as armas nucleares são indispensáveis para a sua segurança, outras nações vão querê-las", declarou ElBaradei, em discurso como convidado de honra na cerimônia de entrega de diplomas num instituto de relações internacionais.

"Estamos numa encruzilhada: ou começamos a nos afastar de um sistema de segurança baseado nas armas nucleares ou nos resignamos a ver, como havia previsto o presidente John F. Kennedy nos anos 60, vinte ou trinta países que dispõem dessas armas", disse.

"Os esforços para controlar a proliferação dessas armas não farão mais que atrasar o inevitável: um mundo no qual cada país, cada grupo, reivindique sua própria arma nuclear", insisitiu o chefe de inspetores de armas nucleares da ONU.

ElBaradei passou vários dias em Washington, onde se reuniu com as autoridades americanas para discutir a crise em torno do programa nuclear iraniano, entre elas a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

Segundo o chefe da AIEA, que na semana passada se reuniu em Viena com o principal dirigente iraniano a cargo do programa nuclear, Ali Larijani, o Irã está perto de renunciar durante algunos anos a seu programa de enriquecimento de urânio, como parte de um acordo geral com as potências ocidentais.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ElBaradei diz que potências devem renunciar às armas atômicas

Da AFP

25/05/2006 | 19:14


O diretor da Agência Internacional para a Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, opinou nesta quinta-feira que as grandes potências devem escolher entre renunciar às armas atômicas ou aceitar a proliferação nuclear em todo o mundo.

"Enquanto alguns países repetirem obstinadamente que as armas nucleares são indispensáveis para a sua segurança, outras nações vão querê-las", declarou ElBaradei, em discurso como convidado de honra na cerimônia de entrega de diplomas num instituto de relações internacionais.

"Estamos numa encruzilhada: ou começamos a nos afastar de um sistema de segurança baseado nas armas nucleares ou nos resignamos a ver, como havia previsto o presidente John F. Kennedy nos anos 60, vinte ou trinta países que dispõem dessas armas", disse.

"Os esforços para controlar a proliferação dessas armas não farão mais que atrasar o inevitável: um mundo no qual cada país, cada grupo, reivindique sua própria arma nuclear", insisitiu o chefe de inspetores de armas nucleares da ONU.

ElBaradei passou vários dias em Washington, onde se reuniu com as autoridades americanas para discutir a crise em torno do programa nuclear iraniano, entre elas a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

Segundo o chefe da AIEA, que na semana passada se reuniu em Viena com o principal dirigente iraniano a cargo do programa nuclear, Ali Larijani, o Irã está perto de renunciar durante algunos anos a seu programa de enriquecimento de urânio, como parte de um acordo geral com as potências ocidentais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;