Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Cicote tira licença de 20 dias do Legislativo para selar destino

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prazo serve como limite para acertar função no Paço; portaria anterior de afastamento é revogada


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

22/04/2021 | 00:37


A Câmara de Santo André formalizou ontem pedido de licença do vereador Almir Cicote (Avante) por 20 dias. Na justificativa da solicitação, o Legislativo aponta que a medida requerida pelo político se dá para tratar de assuntos de interesse particular, sem remuneração dos vencimentos no período. A vigência dos termos é entre os dias 13 de abril – retroativo, portanto – a 2 de maio. A decisão irá servir, segundo informações de bastidores, como prazo limite para acertar detalhes do espaço de atuação no governo do prefeito Paulo Serra (PSDB).

Cicote entregou carta de demissão há quase um mês do cargo de diretor-geral da Central de Convênios, principal braço da FUABC (Fundação do ABC) – posto que ocupava sob indicação do Paço andreense, dentro de rodízio regional. Ele exerceu oficialmente a função por 15 dias, mas seu posicionamento por fazer ajustes fiscais, com corte de pessoal, provocou incômodo na cúpula da entidade regional, adicionado a questionamentos do MP (Ministério Público) pelo fato de não ter notória expertise na área de saúde.

Desde então, Cicote mantém tratativas para migrar ao secretariado do governo tucano. O texto de licença registrado pela Câmara acrescenta a revogação dos efeitos da portaria 242/21 que concedeu o afastamento anterior do mandato legislativo para exercer cargo considerado de primeiro escalão na FUABC. O vereador está fora das atividades na casa desde o começo de março, justamente quando requereu a saída temporária da cadeira para assumir função fora da casa.

Cicote sintetizou que as conversas “estão caminhando bem” com Paulo Serra, aliado responsável pela palavra final. A situação está nas mãos do prefeito, que ainda não se manifestou a respeito. O parlamentar ocupou posto de superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) no primeiro mandato do tucano. Volta ao comando da autarquia chegou a ser, inicialmente, cogitada, mas não houve avanço nesta negociação. Alternativa suscitada era de exercer posto de número dois na saúde, só que a hipótese também foi descartada. O cenário continua incerto.

Pelo perfil político e passado familiar no campo majoritário – seu pai José Cicote foi vice-prefeito, além de deputado –, Cicote é peça citada pelo grupo governista por possível interesse em entrar na disputa de sucessão de Paulo Serra em 2024. A briga interna, na visão de aliados, passa pelo acordo em torno da eleição de 2022. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;