Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Ano de lições e sonhos para o futuro

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Crianças da região destacam o que aprenderam ao longo de 2020 e o que esperam de 2021


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

27/12/2020 | 07:00


Este ano trouxe um cenário bastante diverso e inesperado para todos. O motivo: a pandemia da Covid-19. Nos últimos nove meses, o novo coronavírus fez com que as pessoas ficassem mais em casa para evitar sua proliferação, e todos os cuidados contra a doença motivaram mudanças na rotina. As casas viraram salas de aula, álcool gel ficou espalhado por todos os cantos e a máscara no rosto virou acessório indispensável a todos – hoje, mais do que nunca, é sinônimo de segurança.
 

Foi preciso buscar alternativas de diversão, devido ao isolamento físico imposto pela atual situação. As crianças e as famílias apostaram em muita criatividade para dar conta de tudo, incluindo a realização de tarefas, momentos para brincar e tentar fazer o tempo passar o mais rápido possível. As chamadas telefônicas por vídeo nunca foram tão utilizadas, mas, desta vez, como maneira de matar saudade de familiares e amigos.
 

O Diarinho conversou com algumas crianças do Grande ABC para saber como lidaram com este ano bem diferente do normal. Elas comentaram sobre o que aprenderam e o que mais sentiram falta ao longo de 2020, além de revelar as expectativas para a próxima temporada. A esperança é a de que, em 2021, possamos sair por aí com segurança, principalmente em relação a qualquer complicação de saúde, e retomar as atividades comuns, a exemplo de ocupar os espaços das cidades dos quais sentimos falta.

Pedro Lemos Gomes, 7 anos, Santo André
 

Como foi 2020 para você?
O ano se resumiu em ficar dentro de casa e usar máscara, o que me deixou com saudades de ver meu avô, minha madrinha e meus primos, além de sentir muita saudade da escola.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Apesar de não ter gostado das aulas em casa, aprendi a colocar a toalha na mesa, dobrar as roupas e a tomar banho sozinho. Além disso, brinquei bastante com bonecos e assisti a filmes.

que espera para 2021?
Quero que tenhamos a vacina (de combate à Covid-19), para que eu possa voltar à escola (de maneira presencial) e para poder ver meus parentes pessoalmente.

Clara Valente dos Reis Brasil, 7 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano que senti falta dos meus amigos. Consegui estudar e brincar bastante com minhas bonecas e bicicleta. Também dormi muito porque tive que ficar muito em casa.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Eu aprendi a dormir sozinha no meu quarto (durante a pandemia). E, mesmo sentindo falta da escola, aproveitei as aulas (on-line) e gostei.

O que espera para 2021?
Quero tomar a vacina para que eu e minha família voltemos a passear, além de poder frequentar a escola novamente no ano que vem.

Manuella Vitória Alves Ribeiro, 8 anos, Mauá

Como foi 2020 para você?
Fiquei em casa e vi muitas notícias ruins na televisão. Desenhei bastante, porque eu amo lápis coloridos, canetas e desenhar. Estudei também, mas prefiro a aula presencial vendo a professora e podendo brincar e interagir com meus colegas.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Estou aprendendo a andar de bicicleta sem rodinhas e ganhei novas responsabilidades nas tarefas de casa. Agora, além de arrumar minha cama, eu ajudo a mamãe em algumas coisas.

O que espera para 2021?
Espero um ano melhor, que eu possa ir tomar sorvete sem pressa, sem medo de alguém espirrar ou tocar em mim. Espero não ver tanto álcool gel espalhado pelos lugares, quero sentar em um restaurante sem me preocupar com quantas pessoas têm ao meu lado. Gostaria de poder viajar nas férias do papai sem preocupações, apenas curtir o passeio.

Pietro Astolfi Gemignani, 6 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano que joguei bastante bola e joguinhos no celular, mas não pude ver meus amigos. Também fiz minhas aulas on-line. Teve dias que gostei de estudar em casa, em outros, não.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Aprendi a andar de bicicleta sem rodinhas e a praticar o stand up paddle (esporte onde a pessoa fica em pé sobre uma prancha e tem a ajuda de uma espécie de remo para se locomover na água).

O que espera para 2021?
Espero que o (novo) coronavírus acabe e eu possa voltar para a escola para rever e brincar com meus amigos.

Maurício Corrêa Lellis, 10 anos, Santo André
 

Como foi 2020 para você?
Senti falta da liberdade, de sair de casa e de poder ver meus amigos, tudo por causa desse vírus mortal. Achei as aulas on-line horríveis e acabei brincando muito com meus eletrônicos.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Ganhei o melhor presente da minha vida: adotei uma cachorra. Ela se chama Rita. Além disso, aprendi algumas coisas que não sabia ainda, como cozinhar feijão, fazer bolos e a arrumar melhor o quarto.

O que espera para 2021?
Desejo voltar à escola, sair de casa sem máscara, ir às festas, correr e brincar tranquilamente lá fora.

Rafaela Maria Silva, 8 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano para ficarmos em casa e nos proteger desse vírus. Também acabou sendo um tempo em que senti muitas saudades, principalmente dos meus amigos e dos professores que via na escola. As aulas on-line não acabam com essa falta que sentimos, mesmo nos vendo todos os dias pela câmera.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Brinquei muito com o cachorrinho que ganhei e aprendi a cuidar dele. Aliás, brincar com ele tem sido meu passatempo preferido nos últimos meses.

O que espera para 2021?
Voltar a sair de casa para brincar, ir à escola, conversar e ver meus amigos pessoalmente.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ano de lições e sonhos para o futuro

Crianças da região destacam o que aprenderam ao longo de 2020 e o que esperam de 2021

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

27/12/2020 | 07:00


Este ano trouxe um cenário bastante diverso e inesperado para todos. O motivo: a pandemia da Covid-19. Nos últimos nove meses, o novo coronavírus fez com que as pessoas ficassem mais em casa para evitar sua proliferação, e todos os cuidados contra a doença motivaram mudanças na rotina. As casas viraram salas de aula, álcool gel ficou espalhado por todos os cantos e a máscara no rosto virou acessório indispensável a todos – hoje, mais do que nunca, é sinônimo de segurança.
 

Foi preciso buscar alternativas de diversão, devido ao isolamento físico imposto pela atual situação. As crianças e as famílias apostaram em muita criatividade para dar conta de tudo, incluindo a realização de tarefas, momentos para brincar e tentar fazer o tempo passar o mais rápido possível. As chamadas telefônicas por vídeo nunca foram tão utilizadas, mas, desta vez, como maneira de matar saudade de familiares e amigos.
 

O Diarinho conversou com algumas crianças do Grande ABC para saber como lidaram com este ano bem diferente do normal. Elas comentaram sobre o que aprenderam e o que mais sentiram falta ao longo de 2020, além de revelar as expectativas para a próxima temporada. A esperança é a de que, em 2021, possamos sair por aí com segurança, principalmente em relação a qualquer complicação de saúde, e retomar as atividades comuns, a exemplo de ocupar os espaços das cidades dos quais sentimos falta.

Pedro Lemos Gomes, 7 anos, Santo André
 

Como foi 2020 para você?
O ano se resumiu em ficar dentro de casa e usar máscara, o que me deixou com saudades de ver meu avô, minha madrinha e meus primos, além de sentir muita saudade da escola.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Apesar de não ter gostado das aulas em casa, aprendi a colocar a toalha na mesa, dobrar as roupas e a tomar banho sozinho. Além disso, brinquei bastante com bonecos e assisti a filmes.

que espera para 2021?
Quero que tenhamos a vacina (de combate à Covid-19), para que eu possa voltar à escola (de maneira presencial) e para poder ver meus parentes pessoalmente.

Clara Valente dos Reis Brasil, 7 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano que senti falta dos meus amigos. Consegui estudar e brincar bastante com minhas bonecas e bicicleta. Também dormi muito porque tive que ficar muito em casa.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Eu aprendi a dormir sozinha no meu quarto (durante a pandemia). E, mesmo sentindo falta da escola, aproveitei as aulas (on-line) e gostei.

O que espera para 2021?
Quero tomar a vacina para que eu e minha família voltemos a passear, além de poder frequentar a escola novamente no ano que vem.

Manuella Vitória Alves Ribeiro, 8 anos, Mauá

Como foi 2020 para você?
Fiquei em casa e vi muitas notícias ruins na televisão. Desenhei bastante, porque eu amo lápis coloridos, canetas e desenhar. Estudei também, mas prefiro a aula presencial vendo a professora e podendo brincar e interagir com meus colegas.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Estou aprendendo a andar de bicicleta sem rodinhas e ganhei novas responsabilidades nas tarefas de casa. Agora, além de arrumar minha cama, eu ajudo a mamãe em algumas coisas.

O que espera para 2021?
Espero um ano melhor, que eu possa ir tomar sorvete sem pressa, sem medo de alguém espirrar ou tocar em mim. Espero não ver tanto álcool gel espalhado pelos lugares, quero sentar em um restaurante sem me preocupar com quantas pessoas têm ao meu lado. Gostaria de poder viajar nas férias do papai sem preocupações, apenas curtir o passeio.

Pietro Astolfi Gemignani, 6 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano que joguei bastante bola e joguinhos no celular, mas não pude ver meus amigos. Também fiz minhas aulas on-line. Teve dias que gostei de estudar em casa, em outros, não.

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Aprendi a andar de bicicleta sem rodinhas e a praticar o stand up paddle (esporte onde a pessoa fica em pé sobre uma prancha e tem a ajuda de uma espécie de remo para se locomover na água).

O que espera para 2021?
Espero que o (novo) coronavírus acabe e eu possa voltar para a escola para rever e brincar com meus amigos.

Maurício Corrêa Lellis, 10 anos, Santo André
 

Como foi 2020 para você?
Senti falta da liberdade, de sair de casa e de poder ver meus amigos, tudo por causa desse vírus mortal. Achei as aulas on-line horríveis e acabei brincando muito com meus eletrônicos.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Ganhei o melhor presente da minha vida: adotei uma cachorra. Ela se chama Rita. Além disso, aprendi algumas coisas que não sabia ainda, como cozinhar feijão, fazer bolos e a arrumar melhor o quarto.

O que espera para 2021?
Desejo voltar à escola, sair de casa sem máscara, ir às festas, correr e brincar tranquilamente lá fora.

Rafaela Maria Silva, 8 anos, Santo André

Como foi 2020 para você?
Foi um ano para ficarmos em casa e nos proteger desse vírus. Também acabou sendo um tempo em que senti muitas saudades, principalmente dos meus amigos e dos professores que via na escola. As aulas on-line não acabam com essa falta que sentimos, mesmo nos vendo todos os dias pela câmera.
 

Qual a melhor coisa que aconteceu neste ano?
Brinquei muito com o cachorrinho que ganhei e aprendi a cuidar dele. Aliás, brincar com ele tem sido meu passatempo preferido nos últimos meses.

O que espera para 2021?
Voltar a sair de casa para brincar, ir à escola, conversar e ver meus amigos pessoalmente.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;