Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com saída do Estado, David Uip assume FMABC

Marina Brandão/Arquivo DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Secretário de Saúde de Alckmin deixa governo e fala em dedicar atuação na diretoria da instituição


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

17/04/2018 | 07:00


O governo de São Paulo, comandado por Márcio França (PSB), referendou ontem a saída do então secretário de Saúde, David Uip (PSDB), do cargo. Com a exoneração, Uip, que é médico infectologista, admitiu que retomará carreira acadêmica como diretor-geral da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC). No seu lugar entra Marco Antonio Zago, também médico e ex-reitor da USP (Universidade de São Paulo). Desde que assumiu o posto no Palácio dos Bandeirantes, França tem feito mudanças graduais no alto escalão que vai acompanhá-lo nos próximos oito meses de gestão.

Uip era homem de confiança do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que renunciou ao cargo para entrar na disputa à Presidência. Ele ficou quase cinco anos à frente da Pasta. Vai substituir Adilson Casemiro Pires na chefia da FMABC. O ex-secretário se formou na segunda turma de Medicina da faculdade, em 1975, e, em 2001, se tornou professor titular. Deve conduzir processo de reformulação interna, uma vez que a entidade de Ensino Superior recebeu aval do MEC (Ministério da Educação) para transformar-se em centro universitário. A nova nomenclatura significa alteração estrutural, tendo em vista que agora o espaço passará a contar com reitor.

O então titular da Saúde foi escolhido pelo conselho de curadores da FMABC, recentemente, para gerir a instituição, com mandato de quatro anos de duração, tendo Fernando Fonseca como vice. Uip já adiantou que pretende expandir a atuação da faculdade para fora do Brasil. “A Faculdade de Medicina do ABC é uma das melhores do País, mas temos de pensar em internacionalizá-la. Temos de trabalhar para ultrapassar os limites do Grande ABC”, disse, na ocasião. Ele assume em momento em que os prefeitos e correligionários Paulo Serra, de Santo André, Orlando Morando, de São Bernardo, e José Auricchio Júnior, de São Caetano, comandam três das principais cidades do Estado.

Em sua fala de despedida, o ex-secretário elogiou, por nota, o SUS (Sistema Único de Saúde) ao frisar que “é sem dúvida um dos maiores projetos sociais já implantados em todo o mundo”. Ponderou, no entanto, que a instabilidade na economia do País prejudicou avanços de propostas pelo Estado. “Apesar dos inúmeros desafios que a Saúde ainda precisa superar, posso dizer que avançamos, a despeito de o Brasil ter vivido uma das mais graves crises financeiro-econômica da sua história. Durante o período, São Paulo deixou de arrecadar R$ 26 bilhões.”

Elencou também projetos encaminhados durante a sua gestão, como a entrega de 13 hospitais estaduais e nove AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), além de implementar a PPP (Parceria Público-Privada) da Saúde. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;