Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Hipopótamo morre durante tratamento dentário em Brasília


Do Diário do Grande ABC

21/11/1999 | 17:38


Nao foi bem sucedida a primeira intervençao dentária com aplicaçao de anestesia em um hipopótamo no Brasil . Tom, um animal de 3.500 quilos, de 21 anos, morreu neste domingo depois de receber uma dose de etorfina, um anestésico altamente tóxico, 10 mil vezes mais potente do que a morfina. Tom, do Zoológico de Brasília, estava sedado para serrar seus dentes caninos inferiores, que tiveram crescimento acima do normal.

Para o procedimento foram convidados dois veterinários argentinos (Gabriel Aguado e Eduardo Francisco), que têm experiência em aplicaçao de anestesias com etorfina em animais de grande porte. Os dois estiveram em maio no Zôo de Brasília para avaliar o caso. A etorfina foi aplicada com uma pistola com pressao suficiente para vencer o couro e os sete centímetros de gordura do animal.

Segundo o laudo dos veterinários, o hipopótamo morreu de parada cardio-respiratória. Os veterinários ainda tentaram reanimá-lo com um antídoto. Tom foi enterrado neste domingo pela manha. A morte do hipopótamo nao foi considerada um fato anormal pelos veterinários. De acordo com a assessoria de comunicaçao de Zôo de Brasília, dados do Fórum Latinoamericano de Zoológicos mostram que de cada 10 animais que se submetem a este tipo de anestesia três morrem. "Nao houve negligência, foi uma fatalidade", afirmou a assessora do Zôo, Andréa Amorim.

Serrar os dentes do animal era considerada imprescindível pelos veterinários. O crescimento acima do normal dos caninos inferiores estava ferindo os lábios e a gengiva superior. Havia o risco de uma infecçao, que poderia matar o animal. O tempo estimado do procedimento era de 3 horas. A assessoria do Zôo informou ainda que os veterinários concordaram em nao cobrar pelo trabalho, as passagens foram cedidas pela Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) e a etorfina foi uma cortesia do Zoológico de Sapucaia no Rio Grande do Sul.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;