Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Escola da região faz 40 anos


Vivian Costa
Do Diário do Grande ABC

16/03/2009 | 07:00


Por ocasião do aniversário de 40 anos da Escola Estadual Prof. Paulo Sinna, ex-alunos se reuniram para criar uma comissão que visa reencontrar outros amigos da época e ainda planejar a revitalização da fachada, que marcou época e que até hoje é procurada em virtude de seu bom ensino, contrastando com outros colégios estaduais da região.

O reencontro só foi possível por causa do Orkut em 2007. O jornalista Elói Barboza, 47 anos, fez parte da primeira turma a estudar da 5ª a 8ª, que se formou em 1975. Para ele, a escola foi muito importante para sua vida, pois deu base para escolher a sua profissão e o que é hoje. "Lembro da minha primeira aula de português, quando o professor nos indicou o livro A Pata da Gazela, de José de Alencar. Me apaixonei por literatura, o que me rendeu uma boa redação", explicou.

Para a época a escola tinha uma direção muito inovadora. "Todos os professores eram bons e ensinavam valores", afirmou. "Edson Tenório, professor de inglês, escreveu dez peças de teatro e era uma festa participar", disse.

Outros mestres que não saem da memória do saudoso Barboza são Virginia Ferrari Máximo, professora de francês e música, e seu marido Waldemar Máximo, professor de ciências.

Roberto Molero, 48 anos, também estudou com Barboza. "Aquela época era mágica. O conhecimento e a educação eram passados de forma leve", completou.

Molero, que se formou em técnico de comércio, afirmou que as atividades que mais gostava eram de educação física e artística. "Iamos fazer aula no recém-inaugurado Sesi Prefeito Saladino. Treinávamos basquete, entre outras modalidades", relembrou.

A diretora designada da época, Maria Cecilia Iannuzzi Ferreira, disse que ficou emocionada quando recebeu os contatos dos ex-alunos da escola que foi sua paixão. "O ‘Paulo Sinna' foi um dos trabalhos mais significativos da minha vida. Pois era composto de uma equipe de professores jovens, com sonhos", disse.

Ela disse ainda que para criar uma escola com conceito teve que enfrentar muitas dificuldades. "Mas conseguimos superar e até comprar um piano com o dinheiro arrecadado em uma festa junina", finaliza orgulhosa.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;