Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Cauby Peixoto e Ângela Maria reúnem marcantes vozes em show


Gustavo Cipriano
Especial para o Diário

12/09/2014 | 07:00


Duas das maiores vozes da música brasileira se apresentam no fim de semana em São Paulo. No palco do Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318, Tel.: 3611-3042), estarão, simplesmente, os 168 anos de experiência de Cauby Peixoto (83 anos) e Ângela Maria (85 anos). Os dois fazem três apresentações juntos: hoje, às 21h30; amanhã, às 21h e no domingo, às 19h. Os ingressos custam de R$ 50 a R$ 150 e podem ser adquiridos na bilheteria do local ou pelo site Compre Ingressos (www.compreingressos.com).

O show de Cauby e Ângela faz parte da turnê do novo disco dos cantores, Reencontro, lançado em dezembro. O álbum conta com canções conhecidas da música popular brasileira, mas que nunca haviam sido gravadas pelos dois. Entre os títulos, estão Como é Grande o Meu Amor por Você, Alguém Como Tu e Somos Iguais. Sucessos da carreira de cada um, como Babalú e Conceição, também são presenças obrigatórias no setlist.

“Todas as músicas escolhidas por mim e pela Ângela são muito bonitas. Não temos preferência por uma ou outra”, disse o intérprete ao Diário. Cauby tem relação musical e de amizade com Ângela há décadas. Reencontro é o terceiro CD lançado em conjunto entre os companheiros. O primeiro projeto é de 1982. Ângela & Cauby marcou época com dueto feito por eles em releitura da canção Começaria Tudo Outra Vez, de Gonzaguinha. O segundo trabalho apareceu dez anos depois. Um Show no Imperator, no Rio de Janeiro, serviu como base para CD ao vivo.

Mais do que entrar para o hall de hits brasileiros, estes dois momentos consolidaram a amizade dos artistas. Cauby é só elogios. “Ângela tem voz belíssima. Na minha opinião, é o timbre mais bonito do mundo e nossas vozes combinam demais.” A alegria em estar no palco, segundo o cantor, é seu conselho de longevidade. “Quando se faz aquilo que gosta, com dedicação e inteira entrega, o sucesso é certo e eterno”, pontua o intérprete, que faz questão de estar sempre atualizado. “O segredo está na versatilidade do repertório. É necessário cantar compositores que o público gosta.” Nesta temporada de performances, Cauby e Ângela já passaram por Belo Horizonte e Rio de Janeiro; a turnê deve seguir ainda para outras capitais brasileiras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cauby Peixoto e Ângela Maria reúnem marcantes vozes em show

Gustavo Cipriano
Especial para o Diário

12/09/2014 | 07:00


Duas das maiores vozes da música brasileira se apresentam no fim de semana em São Paulo. No palco do Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318, Tel.: 3611-3042), estarão, simplesmente, os 168 anos de experiência de Cauby Peixoto (83 anos) e Ângela Maria (85 anos). Os dois fazem três apresentações juntos: hoje, às 21h30; amanhã, às 21h e no domingo, às 19h. Os ingressos custam de R$ 50 a R$ 150 e podem ser adquiridos na bilheteria do local ou pelo site Compre Ingressos (www.compreingressos.com).

O show de Cauby e Ângela faz parte da turnê do novo disco dos cantores, Reencontro, lançado em dezembro. O álbum conta com canções conhecidas da música popular brasileira, mas que nunca haviam sido gravadas pelos dois. Entre os títulos, estão Como é Grande o Meu Amor por Você, Alguém Como Tu e Somos Iguais. Sucessos da carreira de cada um, como Babalú e Conceição, também são presenças obrigatórias no setlist.

“Todas as músicas escolhidas por mim e pela Ângela são muito bonitas. Não temos preferência por uma ou outra”, disse o intérprete ao Diário. Cauby tem relação musical e de amizade com Ângela há décadas. Reencontro é o terceiro CD lançado em conjunto entre os companheiros. O primeiro projeto é de 1982. Ângela & Cauby marcou época com dueto feito por eles em releitura da canção Começaria Tudo Outra Vez, de Gonzaguinha. O segundo trabalho apareceu dez anos depois. Um Show no Imperator, no Rio de Janeiro, serviu como base para CD ao vivo.

Mais do que entrar para o hall de hits brasileiros, estes dois momentos consolidaram a amizade dos artistas. Cauby é só elogios. “Ângela tem voz belíssima. Na minha opinião, é o timbre mais bonito do mundo e nossas vozes combinam demais.” A alegria em estar no palco, segundo o cantor, é seu conselho de longevidade. “Quando se faz aquilo que gosta, com dedicação e inteira entrega, o sucesso é certo e eterno”, pontua o intérprete, que faz questão de estar sempre atualizado. “O segredo está na versatilidade do repertório. É necessário cantar compositores que o público gosta.” Nesta temporada de performances, Cauby e Ângela já passaram por Belo Horizonte e Rio de Janeiro; a turnê deve seguir ainda para outras capitais brasileiras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;