Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Lula diz que Estado tem papel principal para combater crise



29/10/2008 | 07:06


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Estado terá um papel fundamental para combater a crise financeira mundial. "Fomos eleitos, assumimos um compromisso com a população de nossos países. E penso que o Estado volta a ter um papel extraordinário. Empresas que antes negaram o papel do Estado procuram na hora da crise o Estado que eles não confiam para ajudar na crise provocada por eles mesmos", afirmou o presidente em discurso.

Lula participou da 9ª Reunião de Cúpula Brasil-Portugal em Salvador, capital baiana. Ele estava acompanhado do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates. Os dois líderes assinaram acordos de cooperação nas áreas de biocombustíveis e telecomunicações.

O presidente afirmou ainda que "duvida que tenha tido outro momento em que os empresários (do Brasil) ganharam tanto dinheiro".

Lula avaliou que, no Brasil, a crise foi gerada por empresas que, segundo ele, ‘especularam' com a moeda.

"O Brasil não precisaria se preocupar com a crise. Nosso sistema financeiro não está metido no subprime. Entretanto, vivemos sinais de crise porque alguns setores resolveram investir em derivativos.

Resolveram ganhar um pouco mais tentando construir um cassino em cima da valorização e da desvalorização do real. Quem foi para jogatina, perdeu", discursou Lula. "Não podemos admitir que o sistema financeiro brinque com a sociedade", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lula diz que Estado tem papel principal para combater crise


29/10/2008 | 07:06


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Estado terá um papel fundamental para combater a crise financeira mundial. "Fomos eleitos, assumimos um compromisso com a população de nossos países. E penso que o Estado volta a ter um papel extraordinário. Empresas que antes negaram o papel do Estado procuram na hora da crise o Estado que eles não confiam para ajudar na crise provocada por eles mesmos", afirmou o presidente em discurso.

Lula participou da 9ª Reunião de Cúpula Brasil-Portugal em Salvador, capital baiana. Ele estava acompanhado do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates. Os dois líderes assinaram acordos de cooperação nas áreas de biocombustíveis e telecomunicações.

O presidente afirmou ainda que "duvida que tenha tido outro momento em que os empresários (do Brasil) ganharam tanto dinheiro".

Lula avaliou que, no Brasil, a crise foi gerada por empresas que, segundo ele, ‘especularam' com a moeda.

"O Brasil não precisaria se preocupar com a crise. Nosso sistema financeiro não está metido no subprime. Entretanto, vivemos sinais de crise porque alguns setores resolveram investir em derivativos.

Resolveram ganhar um pouco mais tentando construir um cassino em cima da valorização e da desvalorização do real. Quem foi para jogatina, perdeu", discursou Lula. "Não podemos admitir que o sistema financeiro brinque com a sociedade", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;