Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

A família real no Rio


Margareth Meza
Especial para o Diário

06/03/2008 | 07:04


Em comemoração dos 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, o Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, apresenta a exposição Um Novo Mundo, Um Novo Império: A Corte Portuguesa no Brasil.

Patrocinada pelo pela Fundação Calouste Gulbenkian, a mostra permanecerá aberta ao público a partir de sábado até o dia 8 de junho. Amanhã, dia da chegada da Corte ao Brasil, em 1808, ela será inaugurada por autoridades do Brasil e de Portugal.

Logo na entrada, o visitante se deparará com animações de soldados franceses invadindo Portugal. As imagens, que parecem reais, serão projetados em cima de um mapa.

No final, outra animação também chamará atenção: trata-se de uma tecnologia na qual a imagem do rosto de D. Pedro I será projetada sobre uma estátua. O objetivo é tornar nítida a impressão de que ele realmente está discursando sobre a Independência do Brasil. Apesar dos efeitos especias, a mostra enfatizará documentos de importantes instituições públicas e particulares brasileiras e portuguesas, muitos deles inéditos. A partir destes dados, será possível conhecer desde a situação na Europa com as guerras napoleônicas, que motivaram a vinda da Corte para o Brasil, até os motivos que levaram à proclamação da Independência. O ingresso custa R$ 6 e informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx21) 2550-9220.

LUZESNo domingo, 9, a Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Centro do Rio, será reaberta ao público após restauração. No mesmo dia, um espetáculo gratuito de som e luzes, com narração do ator Pedro Paulo Rangel, será apresentado em três sessões (14h, 15h e 16h). A igreja é símbolo do Brasil colonial. Lá foram coroados D. João VI, Dom Pedro I e Dom Pedro II, além de ter sido o local onde a Princesa Isabel casou-se e foi batizada.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A família real no Rio

Margareth Meza
Especial para o Diário

06/03/2008 | 07:04


Em comemoração dos 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, o Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, apresenta a exposição Um Novo Mundo, Um Novo Império: A Corte Portuguesa no Brasil.

Patrocinada pelo pela Fundação Calouste Gulbenkian, a mostra permanecerá aberta ao público a partir de sábado até o dia 8 de junho. Amanhã, dia da chegada da Corte ao Brasil, em 1808, ela será inaugurada por autoridades do Brasil e de Portugal.

Logo na entrada, o visitante se deparará com animações de soldados franceses invadindo Portugal. As imagens, que parecem reais, serão projetados em cima de um mapa.

No final, outra animação também chamará atenção: trata-se de uma tecnologia na qual a imagem do rosto de D. Pedro I será projetada sobre uma estátua. O objetivo é tornar nítida a impressão de que ele realmente está discursando sobre a Independência do Brasil. Apesar dos efeitos especias, a mostra enfatizará documentos de importantes instituições públicas e particulares brasileiras e portuguesas, muitos deles inéditos. A partir destes dados, será possível conhecer desde a situação na Europa com as guerras napoleônicas, que motivaram a vinda da Corte para o Brasil, até os motivos que levaram à proclamação da Independência. O ingresso custa R$ 6 e informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx21) 2550-9220.

LUZESNo domingo, 9, a Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Centro do Rio, será reaberta ao público após restauração. No mesmo dia, um espetáculo gratuito de som e luzes, com narração do ator Pedro Paulo Rangel, será apresentado em três sessões (14h, 15h e 16h). A igreja é símbolo do Brasil colonial. Lá foram coroados D. João VI, Dom Pedro I e Dom Pedro II, além de ter sido o local onde a Princesa Isabel casou-se e foi batizada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;