Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Leão quer o equilíbrio entre os ‘dois Santos’



06/03/2008 | 07:00


Enquanto o técnico Emerson Leão procura a formação ideal do time, surgem dois Santos neste início de temporada: o que vai bem na Libertadores e o que se arrasta no Campeonato Paulista.

O mais curioso é que os dois times, de comportamentos distintos, tiveram apenas uma mudança entre a equipe que perdeu do Sertãozinho no sábado e o que surpreendeu pela segurança com que derrotou o Chivas na terça-feira: saiu o lateral Dênis, com estiramento no músculo anterior da coxa esquerda, para a entrada do volante Marcinho Guerreiro, com a passagem de Adriano para a direita.

Para Leão, a diferença fundamental é que o time da Libertadores atuou de acordo com a competição nas duas partidas que fez até agora, jogando simples, preocupado em não tomar gol para só depois pensar em fazer. Já no Paulistão, o time se perde por se considerar superior e favorito diante dos pequenos.

O trabalho de Leão, agora, é encontrar um equilíbrio para o Santos. Mesmo porque o time vive a ameaça de rebaixamento no Paulistão – tem 14 pontos e ocupa o 13º lugar. E o primeiro passo será já no domingo, quando recebe o Noroeste, na Vila Belmiro. Por outro lado, a situação é tranqüila na Libertadores: liderança isolada do Grupo 6, com quatro pontos em dois jogos disputados.

 

Prognóstico - Leão não gostou de saber que os médicos disseram que o lateral-direito Dênis vai ficar parado entre sete e dez dias para se recuperar da lesão no músculo da coxa direita. “É bom não fazer projeções, porque o jogador chegou a me falar que quase dava para entrar contra o Chivas”, disse o treinador.

Sem acordo - O atacante Alemão, revelação santista na Copa São Paulo de Futebol Júnior, deve mesmo deixar a Vila Belmiro quando acabar seu contrato, no dia 28 de julho. Ele não aceitou a proposta feita pela diretoria do clube e seu futuro deve ser alguma equipe estrangeira.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Leão quer o equilíbrio entre os ‘dois Santos’


06/03/2008 | 07:00


Enquanto o técnico Emerson Leão procura a formação ideal do time, surgem dois Santos neste início de temporada: o que vai bem na Libertadores e o que se arrasta no Campeonato Paulista.

O mais curioso é que os dois times, de comportamentos distintos, tiveram apenas uma mudança entre a equipe que perdeu do Sertãozinho no sábado e o que surpreendeu pela segurança com que derrotou o Chivas na terça-feira: saiu o lateral Dênis, com estiramento no músculo anterior da coxa esquerda, para a entrada do volante Marcinho Guerreiro, com a passagem de Adriano para a direita.

Para Leão, a diferença fundamental é que o time da Libertadores atuou de acordo com a competição nas duas partidas que fez até agora, jogando simples, preocupado em não tomar gol para só depois pensar em fazer. Já no Paulistão, o time se perde por se considerar superior e favorito diante dos pequenos.

O trabalho de Leão, agora, é encontrar um equilíbrio para o Santos. Mesmo porque o time vive a ameaça de rebaixamento no Paulistão – tem 14 pontos e ocupa o 13º lugar. E o primeiro passo será já no domingo, quando recebe o Noroeste, na Vila Belmiro. Por outro lado, a situação é tranqüila na Libertadores: liderança isolada do Grupo 6, com quatro pontos em dois jogos disputados.

 

Prognóstico - Leão não gostou de saber que os médicos disseram que o lateral-direito Dênis vai ficar parado entre sete e dez dias para se recuperar da lesão no músculo da coxa direita. “É bom não fazer projeções, porque o jogador chegou a me falar que quase dava para entrar contra o Chivas”, disse o treinador.

Sem acordo - O atacante Alemão, revelação santista na Copa São Paulo de Futebol Júnior, deve mesmo deixar a Vila Belmiro quando acabar seu contrato, no dia 28 de julho. Ele não aceitou a proposta feita pela diretoria do clube e seu futuro deve ser alguma equipe estrangeira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;