Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Secretário da Receita Federal diz que PAC aumentará arrecadação


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

02/02/2007 | 16:22


O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse nesta sexta-feira que as desonerações previstas pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) vão gerar aumento da arrecadação em longo prazo. Segundo o secretário, com a redução da carga tributária, os investimentos aumentarão no país, ampliando também o emprego e a renda.

Rachid explicou que, em um primeiro momento, o PAC causará perda de arrecadação de R$ 6 bilhões. No entanto, a economia encontrará um equilíbrio nos próximos anos, compensando as perdas.

“Isso faz parte de um processo. O governo federal, nas contas feitas, permitiu, de forma segura, essa redução no Programa de Aceleração. Daí para a frente, esperamos crescimento econômico e, evidentemente, com esse crescimento teremos mais emprego, logo mais renda, logo mais arrecadação”, disse.

De acordo com o secretário, a expectativa do governo federal é reduzir impostos, mas melhorar o controle da administração tributária e fazer com que mais contribuintes paguem seus tributos. O governo também está, segundo ele, trabalhando na redução de gastos.

Rachid também falou que terá um encontro com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 6 de março, para tratar do pedido de governadores sobre o repasse de 30% da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) aos estados.

O secretário não quis comentar o pleito dos governadores, limitando-se a dizer que o governo federal tem, “evidentemente, uma preocupação no que diz respeito ao equilíbrio fiscal".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Secretário da Receita Federal diz que PAC aumentará arrecadação

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

02/02/2007 | 16:22


O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse nesta sexta-feira que as desonerações previstas pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) vão gerar aumento da arrecadação em longo prazo. Segundo o secretário, com a redução da carga tributária, os investimentos aumentarão no país, ampliando também o emprego e a renda.

Rachid explicou que, em um primeiro momento, o PAC causará perda de arrecadação de R$ 6 bilhões. No entanto, a economia encontrará um equilíbrio nos próximos anos, compensando as perdas.

“Isso faz parte de um processo. O governo federal, nas contas feitas, permitiu, de forma segura, essa redução no Programa de Aceleração. Daí para a frente, esperamos crescimento econômico e, evidentemente, com esse crescimento teremos mais emprego, logo mais renda, logo mais arrecadação”, disse.

De acordo com o secretário, a expectativa do governo federal é reduzir impostos, mas melhorar o controle da administração tributária e fazer com que mais contribuintes paguem seus tributos. O governo também está, segundo ele, trabalhando na redução de gastos.

Rachid também falou que terá um encontro com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 6 de março, para tratar do pedido de governadores sobre o repasse de 30% da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) aos estados.

O secretário não quis comentar o pleito dos governadores, limitando-se a dizer que o governo federal tem, “evidentemente, uma preocupação no que diz respeito ao equilíbrio fiscal".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;