Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo da Bolívia nega ter recebido armas da Venezuela


Da AFP

02/02/2007 | 17:51


O governo boliviano considerou falso nesta sexta-feira o relatório do especialista militar Christopher Langton, diretor da publicação The Military Balance (O Balanço Militar), segundo o qual o presidente venezuelano Hugo Chávez estaria enviando armas à Bolívia.

"O governo da Bolívia não recebeu nem um cartucho para aumentar o potencial bélico. A Bolívia não tem hoje nem vai ter amanhã uma política belicista ou armamentista no contexto regional", destacou García.

Langton, diretor da revista editada pelo Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (IISS por sua sigla em inglês), afirmou que "há indícios de que a Venezuela teria enviado fuzis (russos Kalashnikov) AK-103 às forças armadas bolivianas". O vice-presidente insistiu que a Bolívia "não é e nem será uma ameaça aos países vizinhos e irmão porque da Venezuela não chegam nem chegarão artigos armamentistas nem armas de nenhum calibre".

Os presidentes de Bolívia, Evo Morales, e Venezuela, Hugo Chávez, são fortes aliados políticos, junto ao líder cubano Fidel Castro.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo da Bolívia nega ter recebido armas da Venezuela

Da AFP

02/02/2007 | 17:51


O governo boliviano considerou falso nesta sexta-feira o relatório do especialista militar Christopher Langton, diretor da publicação The Military Balance (O Balanço Militar), segundo o qual o presidente venezuelano Hugo Chávez estaria enviando armas à Bolívia.

"O governo da Bolívia não recebeu nem um cartucho para aumentar o potencial bélico. A Bolívia não tem hoje nem vai ter amanhã uma política belicista ou armamentista no contexto regional", destacou García.

Langton, diretor da revista editada pelo Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (IISS por sua sigla em inglês), afirmou que "há indícios de que a Venezuela teria enviado fuzis (russos Kalashnikov) AK-103 às forças armadas bolivianas". O vice-presidente insistiu que a Bolívia "não é e nem será uma ameaça aos países vizinhos e irmão porque da Venezuela não chegam nem chegarão artigos armamentistas nem armas de nenhum calibre".

Os presidentes de Bolívia, Evo Morales, e Venezuela, Hugo Chávez, são fortes aliados políticos, junto ao líder cubano Fidel Castro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;