Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vasco é goleado, mas Martín Silva brilha nos pênaltis e garante classificação



22/02/2018 | 00:04


O Vasco permitiu ao Jorge Wilstermann reverter a ampla vantagem conquistada no jogo de ida. Em uma atuação para ser esquecida em Sucre, na Bolívia, o time carioca viu o atacante brasileiro Serginho acabar com o jogo e dar assistência para os quatro gols da equipe boliviana nos 4 a 0 do tempo do regulamentar.

Com o mesmo placar do primeiro jogo repetido, a decisão foi para os pênaltis. Foi então que o goleiro Martín Silva brilhou. Depois de ter sido vazado quatro vezes durante os 90 minutos, ele fechou o gol nas penalidades, defendeu três cobranças e garantiu a vitória por 3 a 2 do time carioca.

O Vasco agora entrará no Grupo 5 da Libertadores, ao lado de Cruzeiro, Racing-ARG e Universidad de Chile. A primeira partida será dia 13 de março, contra a equipe chilena, no estádio de São Januário.

A expectativa é que o time carioca esqueça a péssima atuação desta quarta-feira. E não dá para colocar a culpa somente na altitude. A comissão técnica do Vasco disse ter feito uma preparação especial para os jogadores não sentirem tanto o efeito dos 2.810 metros de Sucre. Mas nem bem o time deu as primeiras inspiradas do ar rarefeito e o placar já estava 2 a 0.

Aos cinco minutos, Zenteno aproveitou cobrança de escanteio de Serginho e mandou para as redes. A geradora de imagens da partida ainda repetia o primeiro gol e, em campo, o time do Jorge Wilstermann comemorava o segundo. Serginho lançou para Pedriel, que também desviou de cabeça.

O Vasco não conseguia passar da intermediária e sofreu o terceiro, aos 16. Mais uma vez, Serginho cruzou da esquerda novamente e agora Chávez apareceu para marcar. Faltava um para levar a partida ir para os pênaltis. Foi quando o time carioca acordou e passou a tocar um pouco mais a bola. Não que tenha passado a jogar bem. Mas ao menos conteve o embalo do adversário.

Na etapa final, o Vasco manteve a partida equilibrada. Mas, mais uma vez, viu o pesadelo do segundo tempo se repetir. Bola nos pés de Serginho, levantamento na área e gol de cabeça do adversário. Zenteno, novamente, desviou para as redes uma cobrança de falta do brasileiro e marcou o quarto.

O Vasco foi ao ataque e reclamou de pênalti em lance difícil. Rildo foi derrubado quase que na linha da grande área. O árbitro marcou falta. Na sequência, o time carioca ainda ficou com um a menos. Thiago Galhardo jogou a bola em Serginho e levou o vermelho. Mesmo em desvantagem, o Vasco se segurou, não levou o quinto e levou a decisão para os pênaltis.

Na disputa das penalidades, Martín Silva brilhou, pegou três cobranças e deu a vitória por 3 a 2 para o time carioca. Ele pegou as cobranças de Lucas Gaúcho, Merleán e do zagueiro brasileiro Alex Silva. Pelo time carioca, Ríos, Yago Pikachu e Wellington marcaram. Desábato acertou a trave e Rildo bateu para defesa de Gímenez.

GRUPO DO SANTOS DEFINIDO - O Nacional venceu o Banfield por 1 a 0, em casa, e garantiu vaga para o Grupo 5, que tem o Santos, o Estuddiantes e o Real Garcilaso. A estreia da equipe uruguaia será contra o Estudiantes, na próxima quarta-feira, em casa. O Santos só joga no dia primeiro de março, contra o Real Garcilaso, fora.

FICHA TÉCNICA:

JORGE WILSTERMANN 4 (2) x (3) 0 VASCO

JORGE WILSTERMANN - Arnaldo Giménez; Meleán, Alex Silva, Zenteno e Aponte; Saucedo (Jorge Ortiz), Cristhian Machado, Pedriel (Lucas Gaúcho), Cristian Chávez (Melgar), Serginho e Gilbert Álvarez. Técnico: Álvaro Peña.

VASCO - Martín Silva; Yago Pikachu, Paulão, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington, Wagner (Rildo), Evander (Thiago Galhardo) e Paulinho (Riascos); Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

GOLS - Zenteno, aos 5, Pedriel, aos 6, Cristian Chávez, aos 16 minutos do primeiro tempo; Zenteno, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wilmar Roldán (COL).

CARTÕES AMARELOS - Alex Silva, Lucas Gaúcho e Serginho (Jorge Wilstermann); Martín Silva, Henrique e Ricardo (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - Thiago Galhardo.

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Olímpico Patriá, em Sucre, na Bolívia.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;