Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano inicia, contra o Coritiba, série de decisões

Jogadores do Azulão e o técnico Toninho Cecílio encaram
a partida como a primeira de uma sequência de sete decisões


Marco Borba

30/10/2010 | 07:51


São Caetano joga hoje a última chance de seguir na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro diante do líder Coritiba (60 pontos), às 17h, no Anacleto Campanella. Jogadores e o técnico Toninho Cecílio encaram a partida como a primeira de uma sequência de sete decisões na reta final da competição.

Com 41 pontos, o Azulão só volta a disputar a elite do futebol nacional em 2011 se vencer todos os jogos e ainda terá de torcer pelo tropeço de concorrentes diretos, entre os quais Bahia, Sport e Portuguesa.

"Agora não podemos mais perder pontos. São sete decisões e o que exijo é que entremos para ganhar. Esse é o espírito", resumiu o treinador, que, mesmo resignado, admite que o time deixou a desejar em algumas partidas em casa, como no empate frente ao Bahia (1 a 1) e derrota para a Portuguesa (3 a 1).

"A responsabilidade é toda minha. Agora, para este jogo com o Coritiba), tenho de criar todas as condições para que eles façam um bom jogo, seja no momento da escalação ou no estudo do adversário", comentou Cecílio, que promete soltar mais o time. "Precisamos da vitória e temos de atacar. Não será fácil, é um jogo de sacrifício."

O fato é que o Azulão há tempos não tem se dado bem em casa na Série B. No ano passado foi presa fácil para equipes que estavam nas últimas posições na tabela de classificação.
Neste ano, o time começou mal o torneio, depois engrenou e chegou a visitar o G-4 (grupo dos quatro primeiros) antes e nas primeiras rodadas após a parada para a Copa da África do Sul, mas depois caiu de produção e não conseguiu encontrar a regularidade no torneio.

A única vitória fora de casa foi justamente diante do Coxa, por 2 a 1. Mas para Toninho Cecílio aquele jogo não pode ser visto como um aspecto psicológico favorável a seu grupo.

"Era uma outra situação. Não influencia em nada. Cada jogo é uma história. Temos de ser superiores de novo para conquistarmos os três pontos", sentenciou.

No último coletivo, o técnico fez algumas variações e não adiantou a equipe que inicia a partida. O meia Kleber pode ganhar outra oportunidade entre os titulares. Mas disputa a vaga com Luciano Mandi.

O alento de Toninho Cecílio é que conta com os retornos de Marcelo Batatais e Everton Ribeiro. Os dois estavam contundidos. O lateral-direito Artur e o zagueiro reserva Gian cumpriram suspensão diante do Guaratinguetá e também ficam à disposição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano inicia, contra o Coritiba, série de decisões

Jogadores do Azulão e o técnico Toninho Cecílio encaram
a partida como a primeira de uma sequência de sete decisões

Marco Borba

30/10/2010 | 07:51


São Caetano joga hoje a última chance de seguir na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro diante do líder Coritiba (60 pontos), às 17h, no Anacleto Campanella. Jogadores e o técnico Toninho Cecílio encaram a partida como a primeira de uma sequência de sete decisões na reta final da competição.

Com 41 pontos, o Azulão só volta a disputar a elite do futebol nacional em 2011 se vencer todos os jogos e ainda terá de torcer pelo tropeço de concorrentes diretos, entre os quais Bahia, Sport e Portuguesa.

"Agora não podemos mais perder pontos. São sete decisões e o que exijo é que entremos para ganhar. Esse é o espírito", resumiu o treinador, que, mesmo resignado, admite que o time deixou a desejar em algumas partidas em casa, como no empate frente ao Bahia (1 a 1) e derrota para a Portuguesa (3 a 1).

"A responsabilidade é toda minha. Agora, para este jogo com o Coritiba), tenho de criar todas as condições para que eles façam um bom jogo, seja no momento da escalação ou no estudo do adversário", comentou Cecílio, que promete soltar mais o time. "Precisamos da vitória e temos de atacar. Não será fácil, é um jogo de sacrifício."

O fato é que o Azulão há tempos não tem se dado bem em casa na Série B. No ano passado foi presa fácil para equipes que estavam nas últimas posições na tabela de classificação.
Neste ano, o time começou mal o torneio, depois engrenou e chegou a visitar o G-4 (grupo dos quatro primeiros) antes e nas primeiras rodadas após a parada para a Copa da África do Sul, mas depois caiu de produção e não conseguiu encontrar a regularidade no torneio.

A única vitória fora de casa foi justamente diante do Coxa, por 2 a 1. Mas para Toninho Cecílio aquele jogo não pode ser visto como um aspecto psicológico favorável a seu grupo.

"Era uma outra situação. Não influencia em nada. Cada jogo é uma história. Temos de ser superiores de novo para conquistarmos os três pontos", sentenciou.

No último coletivo, o técnico fez algumas variações e não adiantou a equipe que inicia a partida. O meia Kleber pode ganhar outra oportunidade entre os titulares. Mas disputa a vaga com Luciano Mandi.

O alento de Toninho Cecílio é que conta com os retornos de Marcelo Batatais e Everton Ribeiro. Os dois estavam contundidos. O lateral-direito Artur e o zagueiro reserva Gian cumpriram suspensão diante do Guaratinguetá e também ficam à disposição.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;