Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bush sai em defesa de relatório de ex-inspetor de armas


Do Diário OnLine

03/10/2003 | 10:55


O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, saiu em defesa do relatório do ex-inspetor de armas da Organização das Nações Unidas (ONU) e da CIA (agência de inteligência norte-americana), David Kay, sobre o suposto arsenal de armas de destruição em massa do Iraque.

No documento apresentado ao Congresso norte-americano, Kay reconhece que não foram encontrado nenhum arsenal do tipo no país, mas afirma que há provas de que o ex-regime de Saddam Hussein tentou adquirir arsenais químicos e bacteriológicos.

Bush disse que o relatório prova que Saddam Hussein era “um perigo para o mundo” e reforça os argumentos usados para lançar a guerra contra o Iraque. Para o presidente americano, o relatório mostra que o Iraque tinha uma rede clandestina de laboratórios de armas e agentes biológicos e projetos avançados para a construção de mísseis de longo alcance proibidos pela ONU.

A exposição de Kay sobre o assunto foi feita a portas fechadas para as comissões de Informação do Senado e da Câmara dos Representantes, em meio a uma polêmica crescente sobre um possível exagero desta ameaça para justificar a guerra. Kay disse aos jornalistas que a sua equipe, formada por 1,4 mil técnicos americanos e britânicos, enviada ao Iraque depois da derrota do presidente iraquiano, ainda tem muito trabalho pela frente.

Ao ser perguntado sobre uma pesquisa da TV CBS e o jornal New York Times, segundo a qual 53% dos americanos duvidam se o custo da guerra valeu a pena, Bush se irritou e disse que não toma decisões baseado em pesquisas. “Eu tomo minhas decisões para defender a segurança do povo americano e não esqueço as lições de 11 de setembro”, afirmou.

Bush viaja ainda nesta sexta-feira para Wiscousin para arrecadar fundos para sua campanha de reeleição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bush sai em defesa de relatório de ex-inspetor de armas

Do Diário OnLine

03/10/2003 | 10:55


O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, saiu em defesa do relatório do ex-inspetor de armas da Organização das Nações Unidas (ONU) e da CIA (agência de inteligência norte-americana), David Kay, sobre o suposto arsenal de armas de destruição em massa do Iraque.

No documento apresentado ao Congresso norte-americano, Kay reconhece que não foram encontrado nenhum arsenal do tipo no país, mas afirma que há provas de que o ex-regime de Saddam Hussein tentou adquirir arsenais químicos e bacteriológicos.

Bush disse que o relatório prova que Saddam Hussein era “um perigo para o mundo” e reforça os argumentos usados para lançar a guerra contra o Iraque. Para o presidente americano, o relatório mostra que o Iraque tinha uma rede clandestina de laboratórios de armas e agentes biológicos e projetos avançados para a construção de mísseis de longo alcance proibidos pela ONU.

A exposição de Kay sobre o assunto foi feita a portas fechadas para as comissões de Informação do Senado e da Câmara dos Representantes, em meio a uma polêmica crescente sobre um possível exagero desta ameaça para justificar a guerra. Kay disse aos jornalistas que a sua equipe, formada por 1,4 mil técnicos americanos e britânicos, enviada ao Iraque depois da derrota do presidente iraquiano, ainda tem muito trabalho pela frente.

Ao ser perguntado sobre uma pesquisa da TV CBS e o jornal New York Times, segundo a qual 53% dos americanos duvidam se o custo da guerra valeu a pena, Bush se irritou e disse que não toma decisões baseado em pesquisas. “Eu tomo minhas decisões para defender a segurança do povo americano e não esqueço as lições de 11 de setembro”, afirmou.

Bush viaja ainda nesta sexta-feira para Wiscousin para arrecadar fundos para sua campanha de reeleição.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;