Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

FHC fala sobre segurança e reajuste


Do Diário do Grande ABC

30/06/2000 | 01:06


O presidente Fernando Henrique Cardoso deverá se reunir na semana que vem com os governadores do Rio, Antony Garotinho (PDT), e de Sao Paulo, Mário Covas (PSDB), para tratar especificamente sobre açoes para o combate à violência. "Só o governador sabe qual é o sapato que está apertando. Onde está o calo, o problema", afirmou ele, durante visita à exposiçao que mostra obras do arquiteto Oscar Niemeyer no Museu Nacional de Bellas Artes, em Buenos Aires.  

No caso do Rio e de Sao Paulo, o presidente afirmou que as prioridades das açoes devem ir além do combate ao narcotráfico. Na sua opiniao, Garotinho e Covas devem priorizar também a "segurança das pessoas".

Fernando Henrique respondeu indiretamente às críticas ao Plano Nacional de Segurança Pública, lançado recentemente, que deverá demorar para ter parte de suas 124 medidas executadas. Segundo ele, as principais decisoes em torno da segurança, do combate ao narcotráfico e o próprio reforço nas fronteiras se referem essencialmente aos governadores.  

Funcionalismo - FHC reafirmou ontem a política salarial que o governo já vem praticando em relaçao a seu funcionalismo, priorizando categorias e reduzindo as disparidades salariais. "Vamos dar prosseguimento à política de fortalecimento do setor público", afirmou. "Existem diferenças de salários muito grandes entre as carreiras, e vai haver uma homogeineizaçao dessas carreiras. Os salários vao variar de acordo com a complexidade das carreiras e a funçao que elas desempenham para o Estado."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FHC fala sobre segurança e reajuste

Do Diário do Grande ABC

30/06/2000 | 01:06


O presidente Fernando Henrique Cardoso deverá se reunir na semana que vem com os governadores do Rio, Antony Garotinho (PDT), e de Sao Paulo, Mário Covas (PSDB), para tratar especificamente sobre açoes para o combate à violência. "Só o governador sabe qual é o sapato que está apertando. Onde está o calo, o problema", afirmou ele, durante visita à exposiçao que mostra obras do arquiteto Oscar Niemeyer no Museu Nacional de Bellas Artes, em Buenos Aires.  

No caso do Rio e de Sao Paulo, o presidente afirmou que as prioridades das açoes devem ir além do combate ao narcotráfico. Na sua opiniao, Garotinho e Covas devem priorizar também a "segurança das pessoas".

Fernando Henrique respondeu indiretamente às críticas ao Plano Nacional de Segurança Pública, lançado recentemente, que deverá demorar para ter parte de suas 124 medidas executadas. Segundo ele, as principais decisoes em torno da segurança, do combate ao narcotráfico e o próprio reforço nas fronteiras se referem essencialmente aos governadores.  

Funcionalismo - FHC reafirmou ontem a política salarial que o governo já vem praticando em relaçao a seu funcionalismo, priorizando categorias e reduzindo as disparidades salariais. "Vamos dar prosseguimento à política de fortalecimento do setor público", afirmou. "Existem diferenças de salários muito grandes entre as carreiras, e vai haver uma homogeineizaçao dessas carreiras. Os salários vao variar de acordo com a complexidade das carreiras e a funçao que elas desempenham para o Estado."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;