Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Avamileno nega pressão para promover candidaturas petistas


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

15/07/2006 | 08:35


O prefeito de Santo André, João Avamileno (PT), desmentiu ontem a informação de que o seu governo estaria pressionando servidores comissionados a trabalhar em prol de quatro candidaturas da cidade. Algumas pessoas se dizem obrigadas a ajudar na eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, Aloizio Mercadante, Professor Luizinho e Vanderlei Siraque.

O chefe do Executivo classificou as reclamações como “inverdades” e “improcedentes”. “Voto e engajamento partidário não se impõem, se conquistam. Nunca nos propusemos a pressionar alguém a adotar nossa posição, seja ela política, partidária ou eleitoral.”

Não é de agora que é sabida a vontade de Avamileno. Desde o momento em que as candidaturas foram definidas, a militância está ciente de que o prefeito, especialmente na condição de militante, luta para tentar a reeleição da ‘dobrada’ Luizinho e Siraque, além de evidentemente apoiar a eleição dos candidatos a cargo majoritário (Lula e Mercadante).

Mas o prefeito faz questão de ressaltar a inexistência de qualquer determinação para que os funcionários façam campanha para os quatro. Até porque, dois dos candidatos a federal e estadual da cidade, Antonio Leite e Jurandir Gallo, respectivamente, são vereadores governistas em Santo André.

Avamileno ressaltou que continuará a trabalhar normalmente nas campanhas. “Vamos seguir a agenda de forma transparente e democrática, ética e legal, nesta e em todas as campanhas eleitorais que surgirem. Essa é a nossa convicção e o nosso procedimento”, avisa o petista.

O Diário ouviu alguns comissionados da Prefeitura e todos confirmaram a informação de que realmente não existe pressão por parte da administração para o pleito de outubro. “O prefeito está apenas orientando e pedindo votos para estas candidaturas, até porque o Luizinho e o Siraque são abertamente os candidatos de sua preferência. Não há qualquer obrigatoriedade”, afirmou um servidor.

Outros vão além e dizem, ainda, que Avamileno estaria preocupado com a legislação eleitoral. Por conta disso, o prefeito fez questão de repassar aos seus secretários que orientem os funcionários a separar os horários relativos a expediente no Paço com o trabalho de campanha. “Depois do serviço, podemos fazer campanha para quem quisermos”, garante outro comissionado.

Para ilustrar a fala de Avamileno, um servidor lembrou que os próprios filhos do prefeito estão engajados em candidaturas diferentes no que diz respeito a deputado estadual. Um deles trabalha para a reeleição de Ana do Carmo (PT-São Bernardo), enquanto o outro apóia a continuidade de Mário Reali (PT-Diadema) na Assembléia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Avamileno nega pressão para promover candidaturas petistas

Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

15/07/2006 | 08:35


O prefeito de Santo André, João Avamileno (PT), desmentiu ontem a informação de que o seu governo estaria pressionando servidores comissionados a trabalhar em prol de quatro candidaturas da cidade. Algumas pessoas se dizem obrigadas a ajudar na eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, Aloizio Mercadante, Professor Luizinho e Vanderlei Siraque.

O chefe do Executivo classificou as reclamações como “inverdades” e “improcedentes”. “Voto e engajamento partidário não se impõem, se conquistam. Nunca nos propusemos a pressionar alguém a adotar nossa posição, seja ela política, partidária ou eleitoral.”

Não é de agora que é sabida a vontade de Avamileno. Desde o momento em que as candidaturas foram definidas, a militância está ciente de que o prefeito, especialmente na condição de militante, luta para tentar a reeleição da ‘dobrada’ Luizinho e Siraque, além de evidentemente apoiar a eleição dos candidatos a cargo majoritário (Lula e Mercadante).

Mas o prefeito faz questão de ressaltar a inexistência de qualquer determinação para que os funcionários façam campanha para os quatro. Até porque, dois dos candidatos a federal e estadual da cidade, Antonio Leite e Jurandir Gallo, respectivamente, são vereadores governistas em Santo André.

Avamileno ressaltou que continuará a trabalhar normalmente nas campanhas. “Vamos seguir a agenda de forma transparente e democrática, ética e legal, nesta e em todas as campanhas eleitorais que surgirem. Essa é a nossa convicção e o nosso procedimento”, avisa o petista.

O Diário ouviu alguns comissionados da Prefeitura e todos confirmaram a informação de que realmente não existe pressão por parte da administração para o pleito de outubro. “O prefeito está apenas orientando e pedindo votos para estas candidaturas, até porque o Luizinho e o Siraque são abertamente os candidatos de sua preferência. Não há qualquer obrigatoriedade”, afirmou um servidor.

Outros vão além e dizem, ainda, que Avamileno estaria preocupado com a legislação eleitoral. Por conta disso, o prefeito fez questão de repassar aos seus secretários que orientem os funcionários a separar os horários relativos a expediente no Paço com o trabalho de campanha. “Depois do serviço, podemos fazer campanha para quem quisermos”, garante outro comissionado.

Para ilustrar a fala de Avamileno, um servidor lembrou que os próprios filhos do prefeito estão engajados em candidaturas diferentes no que diz respeito a deputado estadual. Um deles trabalha para a reeleição de Ana do Carmo (PT-São Bernardo), enquanto o outro apóia a continuidade de Mário Reali (PT-Diadema) na Assembléia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;