Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Na coalizão de Lauro, Boi evita declarar voto ao verde

Parlamentar do PSB reconhece derrota na articulação de levar legenda para Vaguinho


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

03/08/2016 | 07:00


Após meses em luta para levar o PSB ao arco de aliados do candidato a prefeito de Diadema pelo PRB, Vaguinho do Conselho, o vereador Célio Boi (PSB) viu a legenda homologar na segunda-feira apoio à reeleição do prefeito Lauro Michels (PV). O socialista afirmou que será partidário na eleição, porém, evitou explicitar se vai pedir votos ao verde.

“Tudo o que fiz foi pensando em um projeto para o partido. Acabei derrotado. Faz parte da política. Agora, sou um soldado do partido. Fui expulso duas vezes, mas tive respaldo para continuar”, disse Célio Boi.

Vereador de segundo mandato, o socialista foi expulso da legenda quando o também vereador e primo de Lauro, Marcos Michels, assumiu o comando do PSB. A decisão de Marcos à ocasião era porque Célio Boi se recusava a endossar a candidatura de Lauro e continuava participando de atividades de campanha de Vaguinho.

Com trânsito junto à direção estadual do PSB, Célio Boi conseguiu convencer dirigentes do partido a continuar no PSB sem ter de fazer campanha para Lauro. Um dos quadros que autorizaram essa postura de Célio Boi foi o deputado estadual Caio França (PSB), que na segunda-feira esteve em Diadema durante a convenção do partido.

Lauro Michels foi sucinto ao avaliar toda a questão. “Eu acredito no Célio Boi”. O verde evitou responder mais perguntas sobre o caso. Marcos Michels não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o assunto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na coalizão de Lauro, Boi evita declarar voto ao verde

Parlamentar do PSB reconhece derrota na articulação de levar legenda para Vaguinho

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

03/08/2016 | 07:00


Após meses em luta para levar o PSB ao arco de aliados do candidato a prefeito de Diadema pelo PRB, Vaguinho do Conselho, o vereador Célio Boi (PSB) viu a legenda homologar na segunda-feira apoio à reeleição do prefeito Lauro Michels (PV). O socialista afirmou que será partidário na eleição, porém, evitou explicitar se vai pedir votos ao verde.

“Tudo o que fiz foi pensando em um projeto para o partido. Acabei derrotado. Faz parte da política. Agora, sou um soldado do partido. Fui expulso duas vezes, mas tive respaldo para continuar”, disse Célio Boi.

Vereador de segundo mandato, o socialista foi expulso da legenda quando o também vereador e primo de Lauro, Marcos Michels, assumiu o comando do PSB. A decisão de Marcos à ocasião era porque Célio Boi se recusava a endossar a candidatura de Lauro e continuava participando de atividades de campanha de Vaguinho.

Com trânsito junto à direção estadual do PSB, Célio Boi conseguiu convencer dirigentes do partido a continuar no PSB sem ter de fazer campanha para Lauro. Um dos quadros que autorizaram essa postura de Célio Boi foi o deputado estadual Caio França (PSB), que na segunda-feira esteve em Diadema durante a convenção do partido.

Lauro Michels foi sucinto ao avaliar toda a questão. “Eu acredito no Célio Boi”. O verde evitou responder mais perguntas sobre o caso. Marcos Michels não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o assunto. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;