Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Auricchio copia projeto de Serra para Educação


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

09/03/2007 | 22:18


Dois professores na sala de aula. A promessa de campanha do governador José Serra (PSDB) faz escola em São Caetano. Em ano pré-eleitoral, o prefeito José Auricchio Júnior (PTB) manda para a Câmara na próxima semana – antes mesmo do tucano – projeto que cria o cargo de auxiliar pedagógico na 1ª série do ensino fundamental. Ou seja, além da professora na sala de aula, haverá ainda a auxiliar. A proposta atenderá a 1,8 mil alunos na rede de ensino municipal.

A medida, segundo o prefeito, fortalecerá o ensino das crianças em fase de alfabetização. “O auxiliar vai atuar com as professoras para atender crianças com dificuldade de aprendizado, já que acabaram de sair das Emeis e têm problemas de adaptação.”

Segundo a secretária municipal da Educação, Magali Aparecida Pinto, se aprovada a proposta, a fase de regulamentação será de um mês. “Neste período faremos a seleção e a capacitação dos estudantes e eles estarão aptos a auxiliarem os professores.”

A secretária não admite que o município tenha roubado a idéia de Serra. Ela diz que a razão da mudança é a alteração na lei federal, que determina a antecipação para 6 anos de alunos que ingressam na 1ª série. “Por isso tivemos de capacitar os professores e agora de contratar os auxiliares para atender a demanda.”

Cada classe tem até 30 alunos. No total, 15 escolas serão atendidas pela iniciativa. A Prefeitura contratará 60 auxiliares que receberão cerca de R$ 500 por mês. Poderão participar da seleção estudantes a partir do 2º ano do ensino superior.

O projeto de Serra, ainda em estudo, é idêntico ao de Auricchio. Só que no do governo estadual, também haverá auxiliares nas classes de 2ª série. A previsão é que seja concluído até o final deste ano.

Para o presidente da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), Carlos Ramiro de Castro, o projeto deveria criar o cargo de professor-adjunto. “Um auxiliar só não adianta.”

Segundo Castro, para surtir efeito, a proposta deveria também ser precedida de outras iniciativas. “Como a valorização do profissional, diminuição das turmas e mais tempo do aluno em sala de aula.”

A assistente de coordenação do Colégio Jean Piaget, Varluce Manfrinato, aprova a iniciativa que também é adotada na instituição. “O auxiliar ajuda o professor em todos os aspectos, inclusive a observar o comportamento dos alunos e apontar possíveis problemas.”


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;