Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Regina diz sofrer preconceito machista

Candidata do PTB pretende criar Delegacia da Mulher em São Caetano


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

06/08/2012 | 07:00


A prefeiturável de São Caetano Regina Maura Zetone (PTB) afirmou sofrer preconceito e discriminação por ser mulher. As acusações ocorrem principalmente nas redes sociais que, segundo a petebista, tornaram-se armas de batalha. "A violência moral que sofro é indescritível", afirmou. "Fazem uma série de acusações caluniosas e difamatórias, especialmente por eu ser mulher e não ter a figura masculina do meu lado, por ser viúva."

A candidata ao Paço não quis dizer quais seriam as acusações, comentou apenas que são pessoais, profissionais e eleitorais. "Essa violência fica calada no meu interior, mas eu nunca vou esquecer o que estou ouvindo as pessoas falarem, o que a minha família está sofrendo com isso", relatou, revelando também que são usadas "expressões de baixo calão".

"A gente entende que faz parte do processo, mas se fosse homem eles não teriam coragem, teriam medo de uma represália." Apesar de sofrer com as acusações, Regina assegurou que não pretende responder a nenhuma delas e que prefere "dar a outra face."

A violência à mulher é um dos temas que deve entrar no programa de governo da pleiteante governista ao Palácio da Cerâmica. A proposta principal é criar a Delegacia da Mulher. Segundo a candidata, o prefeito José Auricchio Júnior (PTB) iniciou o projeto, mas não deu continuidade por problemas de estrutura. No entanto, a proposta será uma de suas prioridades. "A gente sofre assédio moral dia e noite, sem parar. Precisamos de uma defesa mais acirrada para que tenhamos a quem recorrer."

Outro objetivo de governo é combater os demais tipos de agressões, como as que ocorrem nas escolas, entre familiares, contra crianças e idosos. "As violências que existem às vezes não são perceptíveis, como o abandono de um idoso. Isso acontece muito e é a pior violência."

Para a prefeiturável, existem pessoas mais velhas que não têm autonomia para morarem sozinhas, e mesmo assim a família permite. Como solução, Regina relembrou o projeto Casa do Idoso, um tipo de residência que garante estadia enquanto o familiar não está em casa.

A petebista relembrou o caso do aluno da escola Escola Municipal Alcina Dantas Feijão, que atirou na professora e se matou em seguida, e disse que é necessário trabalhar a paz na educação. "A violência tem se tornado uma coisa cultural na vida das crianças através de videogames, filmes, reportagens sensacionalistas que passam na TV. Para retirar isso, tem de incutir a cultura da paz nas escolas/CW", avaliou, sugerindo que o assunto vire matéria complementar para evitar qualquer tipo de maus tratos. "A gente não vai colher os frutos agora, mas temos que plantar as ações para o futuro."

 

Edgar também defende unidade feminina

 

O pleiteante ao Palácio da Cerâmica pelo PT, Edgar Nóbrega, participou ontem da caminhada pela Avenida Presidente Kennedy em comemoração ao sexto ano da Lei Maria da Penha, instituída em 7 de agosto de 2006. O evento foi organizado pelas mulheres participantes do projeto Promotoras Legais Populares de São Caetano.

Assim como a candidata governista Regina Maura Zetone (PTB), o petista pretende criar a Delegacia da Mulher em São Caetano. "Aqui tem o Plajam (Plantão Jurídico de Assistência à Mulher), mas não é suficiente", afirmou o prefeiturável, acusando a administração do prefeito José Auricchio Júnior (PTB) de ligar os direitos da mulher somente a questões da saúde. "Temos de mudar a visão política, que é conservadora assim como o candidato do PMDB (Paulo Pinheiro) e a candidata do prefeito (Regina Maura)."

O pleiteante ao Executivo argumentou que até a população demonstra conservadorismo. "Aqui em São Caetano é quase comum ouvir as pessoas dizerem que não tem deficiente físico, não há mulheres em situação de risco, que as calçadas estão todas boas", afirmou, lembrando que a cidade precisa de mudanças e mais apoio a projetos como o Promotoras Legais Populares.

CAVALETES- Durante a caminhada, o petista criticou os cavaletes de outros partidos colocados em cima da grama. "Os meus chegam na terça-feira, mas vou instruir para colocarem de modo correto e não atrapalharem o caminho dos pedestres." O prefeiturável disse também que não se importa com a competição de campanha que existe em período eleitoral. "Não estou com pressa."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;