Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Tapumes impedem uso de calçada

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caroline Garcia
Especial para o Diário

06/08/2012 | 07:00


Tapumes colocados na esquina das avenidas Guaianazes e Pedro Américo, no bairro Homero Thon, em Santo André, atrapalham a passagem de pedestres. No local funciona um bar que teve a parte dos fundos interditada em maio do ano passado. As tábuas, instaladas pela Defesa Civil, ocupam metade da calçada.

O local foi interditado devido a uma infiltração no telhado do comércio. Os tapumes foram colocados para prevenir que partes da construção caíssem sobre os pedestres. Mas, até agora, a reforma no local não foi feita e as divisórias já foram trocadas duas vezes.

Desde setembro, a promotora de eventos Alda Maria Bezerra, 51 anos, acumula cinco protocolos e diversas reclamações na Ouvidoria. "Trago meu sobrinho da escola e preciso pegá-lo no colo e ainda segurar a mochila de carrinho porque a gente não consegue usar a calçada", diz.

A pensionista Josefina Bezerra, 50, chegou a cair no local. "Ralei meu joelho e quase fui atropelada na rua." A Avenida Pedro Américo tem grande movimentação de veículos, com linhas de ônibus e trajeto de caminhões. Outras duas vizinhas também já caíram no pedaço que restou da calçada e se machucaram sem gravidade.

Em fevereiro, a chuva fez com que os tapumes começassem a ficar podres. Com a degradação, os materiais foram trocados. "Eles estão começando a apodrecer novamente e cedendo para o lado que restou da calçada. Se bater um vento forte, as divisórias podem sair voando, atingir um pedestre ou um carro e causar acidente", adverte Josefina.

A Prefeitura informa que o proprietário do imóvel protocolou pedido de reforma em julho de 2011, mas que as obras ainda não foram iniciadas. Segundo o dono, o serviço não foi iniciado por conta do funcionamento do bar, que precisa ser fechado durante a reforma. A administração interditou totalmente o estabelecimento, que não obedeceu a ação fiscal e, por isso, foi aberto inquérito policial para tratar do caso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;