Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dono de fábrica bombardeada no Sudao vai processar EUA


Do Diário do Grande ABC

09/08/1999 | 19:39


O advogado do milionário saudita cuja fábrica de remédios no Sudao foi bombardeada no ano passado pelos Estados Unidos, confirmou nesta segunda-feira que seu cliente vai processar a administraçao americana, exigindo uma indenizaçao de 30 milhoes de dólares.

``A demanda, que será examinada por um tribunal norte-americano, exigirá do governo dos Estados Unidos a indenizaçao para Salah Idris, cuja fábrica foi bombardeada em agosto 1998'', informou o advogado Ghazi Suleyman.

Suleyman frisou que a lei federal americana permite apresentar demandas contra o governo.

Segundo as autoridades americanas, a fábrica armazenava material utilizado para a fabricaçao de armas químicas e estava envolvida com o milionário fundamentalista Ussama Ben Laden, considerado o instigador dos atentados contra as embaixadas dos Estados Unidos no Quênia e na Tanzânia, no dia 7 de agosto de 1998.

Estados Unidos bombardearam a fábrica de Idris como represália por esses atentados, que deixaram um saldo de 224 mortos, entre os quais 12 cidadaos americanos, e centenas de feridos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dono de fábrica bombardeada no Sudao vai processar EUA

Do Diário do Grande ABC

09/08/1999 | 19:39


O advogado do milionário saudita cuja fábrica de remédios no Sudao foi bombardeada no ano passado pelos Estados Unidos, confirmou nesta segunda-feira que seu cliente vai processar a administraçao americana, exigindo uma indenizaçao de 30 milhoes de dólares.

``A demanda, que será examinada por um tribunal norte-americano, exigirá do governo dos Estados Unidos a indenizaçao para Salah Idris, cuja fábrica foi bombardeada em agosto 1998'', informou o advogado Ghazi Suleyman.

Suleyman frisou que a lei federal americana permite apresentar demandas contra o governo.

Segundo as autoridades americanas, a fábrica armazenava material utilizado para a fabricaçao de armas químicas e estava envolvida com o milionário fundamentalista Ussama Ben Laden, considerado o instigador dos atentados contra as embaixadas dos Estados Unidos no Quênia e na Tanzânia, no dia 7 de agosto de 1998.

Estados Unidos bombardearam a fábrica de Idris como represália por esses atentados, que deixaram um saldo de 224 mortos, entre os quais 12 cidadaos americanos, e centenas de feridos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;