Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lauro ainda tenta emplacar Marcos Michels na Casa

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito estuda abrir vagas no 1º escalão e na mesa para dissolver candidatura de Pretinho


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

31/12/2016 | 07:00


O prefeito reeleito de Diadema, Lauro Michels (PV), prepara última cartada para reverter o cenário hoje desfavorável na eleição para a presidência da Câmara. A estratégia é oferecer mais espaço no primeiro escalão e na mesa diretora ao bloco DEM, PPS e PEN, com cinco vereadores na Casa, para dissolver articulação que já tem votos necessários para eleger Rivelino Teixeira de Almeida, o Pretinho (DEM), como mandatário do Legislativo no pleito de domingo. Lauro não desistiu de ver o vereador Marcos Michels (PSB), seu primo, como presidente do Parlamento.

Duas Pastas em aberto estão no pacote que será oferecido por Lauro ao grupo: Transportes e Cultura. O primeiro departamento hoje é chefiado pelo presidente do PPS municipal, José Carlos Gonçalves, um dos articuladores da candidatura de Pretinho à presidência, mas sua continuidade foi colocada em xeque quando o prefeito decidiu romper com essa coalizão. A segunda área atualmente está nas mãos de Gilberto Moura, o Giba (PRP), que não deve seguir no primeiro escalão.

Além de espaços no secretariado, o governo trabalha com a hipótese de abrir vagas destacadas na mesa diretora e também em comissões permanentes. Dessa maneira, Marcos Michels seria presidente da Casa, mas o bloco DEM, PPS e PEN teria protagonismo no Paço e no Legislativo. Na composição anteriormente acertada, a coalizão de legendas se acertou com a bancada de oposição ao governo do PV na Câmara.

O martelo deve ser batido horas antes da eleição, marcada para depois da posse de Lauro, às 16h, no Teatro Clara Nunes.

ESPECULAÇÕES
Caso avance as discussões de DEM, PPS e PEN com o governo, alguns nomes são cotados para as secretarias de Transportes e Cultura. A continuidade de Zé Carlos Gonçalves é comentada, mas há integrantes do núcleo duro do Paço desconfiados com a atuação política do dirigente do PPS e defendem a alteração do quadro.

Já para a Pasta de Cultura, ganha força o nome de Paulinho Correria, presidente do PEN municipal e conhecido por programas de rádio com temática voltada à periferia. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lauro ainda tenta emplacar Marcos Michels na Casa

Prefeito estuda abrir vagas no 1º escalão e na mesa para dissolver candidatura de Pretinho

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

31/12/2016 | 07:00


O prefeito reeleito de Diadema, Lauro Michels (PV), prepara última cartada para reverter o cenário hoje desfavorável na eleição para a presidência da Câmara. A estratégia é oferecer mais espaço no primeiro escalão e na mesa diretora ao bloco DEM, PPS e PEN, com cinco vereadores na Casa, para dissolver articulação que já tem votos necessários para eleger Rivelino Teixeira de Almeida, o Pretinho (DEM), como mandatário do Legislativo no pleito de domingo. Lauro não desistiu de ver o vereador Marcos Michels (PSB), seu primo, como presidente do Parlamento.

Duas Pastas em aberto estão no pacote que será oferecido por Lauro ao grupo: Transportes e Cultura. O primeiro departamento hoje é chefiado pelo presidente do PPS municipal, José Carlos Gonçalves, um dos articuladores da candidatura de Pretinho à presidência, mas sua continuidade foi colocada em xeque quando o prefeito decidiu romper com essa coalizão. A segunda área atualmente está nas mãos de Gilberto Moura, o Giba (PRP), que não deve seguir no primeiro escalão.

Além de espaços no secretariado, o governo trabalha com a hipótese de abrir vagas destacadas na mesa diretora e também em comissões permanentes. Dessa maneira, Marcos Michels seria presidente da Casa, mas o bloco DEM, PPS e PEN teria protagonismo no Paço e no Legislativo. Na composição anteriormente acertada, a coalizão de legendas se acertou com a bancada de oposição ao governo do PV na Câmara.

O martelo deve ser batido horas antes da eleição, marcada para depois da posse de Lauro, às 16h, no Teatro Clara Nunes.

ESPECULAÇÕES
Caso avance as discussões de DEM, PPS e PEN com o governo, alguns nomes são cotados para as secretarias de Transportes e Cultura. A continuidade de Zé Carlos Gonçalves é comentada, mas há integrantes do núcleo duro do Paço desconfiados com a atuação política do dirigente do PPS e defendem a alteração do quadro.

Já para a Pasta de Cultura, ganha força o nome de Paulinho Correria, presidente do PEN municipal e conhecido por programas de rádio com temática voltada à periferia. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;