Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Eleição na Câmara terá disputa entre tucanos


Leandro Baldini
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

31/12/2016 | 07:00


A presidência da Câmara de São Bernardo para o biênio 2017-2018 será representada por um integrante da bancada do PSDB, detentora da maior representação da Casa, com sete vereadores. Em construção pelos bastidores, os cotados que surgem para suceder o petista José Luís Ferrarezi estão Juarez Tudo Azul, Pery Cartola e Toninho Tavares. Pery é o maior favorito. O pleito interno será realizado por volta das 13h, no Legislativo, momentos depois da cerimônia de posse de Orlando Morando (PSDB) como prefeito da cidade.

O debate em torno do próximo chefe do Parlamento e demais integrantes da mesa diretora se afunilou há três semanas, depois que Morando selou a adesão de 18 vereadores para compor sua base na Casa.

A ampla maioria permitiu que o debate fosse feito entre os próprios parlamentares governistas, com rara interferência do futuro chefe do Executivo.

De imediato, Hiroyuki Minami (PSDB) despontou como favorito. Ao seu favor contava experiência de cinco mandatos exercidos na Casa, tendo ficado à frente do Parlamento entre 2011 e 2012. O fato não se concretizou depois que o tucano foi alçado por Morando para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele, inclusive, foi o que mais atingiu consenso entre os demais colegas. Tudo Azul surge como possibilidade, por estar pela quinta vez no exercício do mandato.

Mesmo estreante, Toninho teve o nome comentado por representar a figura do irmão, José Walter Tavares (PHS), detentor de cinco mandatos no Parlamento, sendo presidente em duas oportunidades (1999-2000 e 2001-2002).

Já Pery está à frente dos colegas por ter seu favor conta a maior votação obtida entre os vereadores na eleição de outubro, 7.540 votos.

Sobre o panorama de disputa, Morando foi sucinto, defendendo apenas que “vê como mais justo” a eleição de um tucano. “O PSDB é a maior bancada da Casa. Aprendi na Assembleia nos meus quatro mandatos que o partido que elege mais representantes fica na frente. Não por regra, mas por respeito”, discorreu.

A oposição não deu pistas de como vai se comportar. O PT, representado por cinco nomes, ensaia não lançar nome. O PPS não sinalizou movimento.A presidência da Câmara de São Bernardo para o biênio 2017-2018 será representada por um integrante da bancada do PSDB, detentora da maior representação da Casa, com sete vereadores. Em construção pelos bastidores, os cotados que surgem para suceder o petista José Luís Ferrarezi estão Juarez Tudo Azul, Pery Cartola e Toninho Tavares. Pery é o maior favorito. O pleito interno será realizado por volta das 13h, no Legislativo, momentos depois da cerimônia de posse de Orlando Morando (PSDB) como prefeito da cidade.

O debate em torno do próximo chefe do Parlamento e demais integrantes da mesa diretora se afunilou há três semanas, depois que Morando selou a adesão de 18 vereadores para compor sua base na Casa.

A ampla maioria permitiu que o debate fosse feito entre os próprios parlamentares governistas, com rara interferência do futuro chefe do Executivo.

De imediato, Hiroyuki Minami (PSDB) despontou como favorito. Ao seu favor contava experiência de cinco mandatos exercidos na Casa, tendo ficado à frente do Parlamento entre 2011 e 2012. O fato não se concretizou depois que o tucano foi alçado por Morando para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele, inclusive, foi o que mais atingiu consenso entre os demais colegas. Tudo Azul surge como possibilidade, por estar pela quinta vez no exercício do mandato.

Mesmo estreante, Toninho teve o nome comentado por representar a figura do irmão, José Walter Tavares (PHS), detentor de cinco mandatos no Parlamento, sendo presidente em duas oportunidades (1999-2000 e 2001-2002).

Já Pery está à frente dos colegas por ter seu favor conta a maior votação obtida entre os vereadores na eleição de outubro, 7.540 votos.

Sobre o panorama de disputa, Morando foi sucinto, defendendo apenas que “vê como mais justo” a eleição de um tucano. “O PSDB é a maior bancada da Casa. Aprendi na Assembleia nos meus quatro mandatos que o partido que elege mais representantes fica na frente. Não por regra, mas por respeito”, discorreu.

A oposição não deu pistas de como vai se comportar. O PT, representado por cinco nomes, ensaia não lançar nome. O PPS não sinalizou movimento.


Secretário defende consultoria externa

Atual secretário-geral da Câmara de São Bernardo, Geraldo Faria Rodrigues Júnior defendeu a contratação de empresa externa para realização da reforma administrativa exigida pela Justiça nos quadros do Legislativo. No começo do mês, o Judiciário chegou a determinar a demissão de quase todos os comissionados, mas conferiu prazo de 90 dias ao Legislativo após recurso para que seja desenhada uma remodelação do organograma da Casa.

“Falei isso para alguns vereadores, de que a consultoria externa é o mais certo a se fazer. Pegar uma empresa idônea, como a Fundação Getulio Vargas ou o Ibam, que realizou o concurso público aqui na Câmara. Assim é possível fazer uma reforma sem interesses e tirar os vícios arraigados no Legislativo”, disse.

Geraldo negou ser mentor de um esboço de reforma administrativa que circulou pelos corredores da Casa – com mais secretarias legislativas, diretorias e corte de assessores por gabinete. “Não participei disso. Não sei da onde veio. A única coisa que sei é que a Câmara só existe por causa do vereador. E o vereador precisa de estrutura para trabalhar, precisa de seu gabinete. Isso tudo tem de ser pesado na hora de se fazer uma reforma administrativa.”

O prazo judicial para entrega da reforma administrativa se encerra no dia 18 de março. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eleição na Câmara terá disputa entre tucanos

Leandro Baldini
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

31/12/2016 | 07:00


A presidência da Câmara de São Bernardo para o biênio 2017-2018 será representada por um integrante da bancada do PSDB, detentora da maior representação da Casa, com sete vereadores. Em construção pelos bastidores, os cotados que surgem para suceder o petista José Luís Ferrarezi estão Juarez Tudo Azul, Pery Cartola e Toninho Tavares. Pery é o maior favorito. O pleito interno será realizado por volta das 13h, no Legislativo, momentos depois da cerimônia de posse de Orlando Morando (PSDB) como prefeito da cidade.

O debate em torno do próximo chefe do Parlamento e demais integrantes da mesa diretora se afunilou há três semanas, depois que Morando selou a adesão de 18 vereadores para compor sua base na Casa.

A ampla maioria permitiu que o debate fosse feito entre os próprios parlamentares governistas, com rara interferência do futuro chefe do Executivo.

De imediato, Hiroyuki Minami (PSDB) despontou como favorito. Ao seu favor contava experiência de cinco mandatos exercidos na Casa, tendo ficado à frente do Parlamento entre 2011 e 2012. O fato não se concretizou depois que o tucano foi alçado por Morando para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele, inclusive, foi o que mais atingiu consenso entre os demais colegas. Tudo Azul surge como possibilidade, por estar pela quinta vez no exercício do mandato.

Mesmo estreante, Toninho teve o nome comentado por representar a figura do irmão, José Walter Tavares (PHS), detentor de cinco mandatos no Parlamento, sendo presidente em duas oportunidades (1999-2000 e 2001-2002).

Já Pery está à frente dos colegas por ter seu favor conta a maior votação obtida entre os vereadores na eleição de outubro, 7.540 votos.

Sobre o panorama de disputa, Morando foi sucinto, defendendo apenas que “vê como mais justo” a eleição de um tucano. “O PSDB é a maior bancada da Casa. Aprendi na Assembleia nos meus quatro mandatos que o partido que elege mais representantes fica na frente. Não por regra, mas por respeito”, discorreu.

A oposição não deu pistas de como vai se comportar. O PT, representado por cinco nomes, ensaia não lançar nome. O PPS não sinalizou movimento.A presidência da Câmara de São Bernardo para o biênio 2017-2018 será representada por um integrante da bancada do PSDB, detentora da maior representação da Casa, com sete vereadores. Em construção pelos bastidores, os cotados que surgem para suceder o petista José Luís Ferrarezi estão Juarez Tudo Azul, Pery Cartola e Toninho Tavares. Pery é o maior favorito. O pleito interno será realizado por volta das 13h, no Legislativo, momentos depois da cerimônia de posse de Orlando Morando (PSDB) como prefeito da cidade.

O debate em torno do próximo chefe do Parlamento e demais integrantes da mesa diretora se afunilou há três semanas, depois que Morando selou a adesão de 18 vereadores para compor sua base na Casa.

A ampla maioria permitiu que o debate fosse feito entre os próprios parlamentares governistas, com rara interferência do futuro chefe do Executivo.

De imediato, Hiroyuki Minami (PSDB) despontou como favorito. Ao seu favor contava experiência de cinco mandatos exercidos na Casa, tendo ficado à frente do Parlamento entre 2011 e 2012. O fato não se concretizou depois que o tucano foi alçado por Morando para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele, inclusive, foi o que mais atingiu consenso entre os demais colegas. Tudo Azul surge como possibilidade, por estar pela quinta vez no exercício do mandato.

Mesmo estreante, Toninho teve o nome comentado por representar a figura do irmão, José Walter Tavares (PHS), detentor de cinco mandatos no Parlamento, sendo presidente em duas oportunidades (1999-2000 e 2001-2002).

Já Pery está à frente dos colegas por ter seu favor conta a maior votação obtida entre os vereadores na eleição de outubro, 7.540 votos.

Sobre o panorama de disputa, Morando foi sucinto, defendendo apenas que “vê como mais justo” a eleição de um tucano. “O PSDB é a maior bancada da Casa. Aprendi na Assembleia nos meus quatro mandatos que o partido que elege mais representantes fica na frente. Não por regra, mas por respeito”, discorreu.

A oposição não deu pistas de como vai se comportar. O PT, representado por cinco nomes, ensaia não lançar nome. O PPS não sinalizou movimento.


Secretário defende consultoria externa

Atual secretário-geral da Câmara de São Bernardo, Geraldo Faria Rodrigues Júnior defendeu a contratação de empresa externa para realização da reforma administrativa exigida pela Justiça nos quadros do Legislativo. No começo do mês, o Judiciário chegou a determinar a demissão de quase todos os comissionados, mas conferiu prazo de 90 dias ao Legislativo após recurso para que seja desenhada uma remodelação do organograma da Casa.

“Falei isso para alguns vereadores, de que a consultoria externa é o mais certo a se fazer. Pegar uma empresa idônea, como a Fundação Getulio Vargas ou o Ibam, que realizou o concurso público aqui na Câmara. Assim é possível fazer uma reforma sem interesses e tirar os vícios arraigados no Legislativo”, disse.

Geraldo negou ser mentor de um esboço de reforma administrativa que circulou pelos corredores da Casa – com mais secretarias legislativas, diretorias e corte de assessores por gabinete. “Não participei disso. Não sei da onde veio. A única coisa que sei é que a Câmara só existe por causa do vereador. E o vereador precisa de estrutura para trabalhar, precisa de seu gabinete. Isso tudo tem de ser pesado na hora de se fazer uma reforma administrativa.”

O prazo judicial para entrega da reforma administrativa se encerra no dia 18 de março. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;