Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Inspirados na revolta quirguiz, mongóis vão às ruas e protestam


Da AFP

26/03/2005 | 14:06


Mais de uma centena de pessoas protestaram em frente à sede do Parlamento mongol, pedindo mais democracia, em uma manifestação inspirada na revolta do Quirguistão, afirmaram testemunhas neste sábado.

No entanto, o protesto organizado pelo JSCM (Movimento por uma Unidade Justa e Cívica) foi contido por um grande efetivo policial, enquanto os participantes gritavam "a luta dos protestantes do Quirguistão levou à vitória".

Na quinta-feira passada, a oposição quirguiz, que exigia a demissão do presidente Askar Akayev, se apoderou da sede do governo em Bichkek, invadida por milhares de manifestantes.

O Parlamento do Quirguistão nomeou na sexta-feira como presidente e primeiro-ministro interino Kurmanbek Bakiev, um dos principais líderes da oposição, enquanto Akayev fugiu.

Esta revolta fez aumentar o medo de futuras rebeliões em outros países que antes faziam parte da União Soviética.

Na Mongólia, os manifestantes do JSCM não tiveram o apoio de nenhum partido político majoritário, inclusive o antigo Partido Comunista, que abandonou o poder nas eleições de meados de 2004.

Eles pediam a saída dos oficiais corruptos e uma investigação sobre o ex-primeiro-ministro Nambaryn Enkhbayar por ter "desaparecido" com US$ 2,9 milhões dos cofres públicos.

Enkhbayar, que atualmente é presidente, também foi acusado de controlar e manipular os meios de comunicação em seu favor com a aproximação das eleições legislativas.

A Mongólia tem uma população de 2,6 milhões de pessoas, que vivem na democracia desde 1992, depois de 70 anos de ditadura comunista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;