Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Duas mulheres disputam a Palma de Ouro


Da AFP

20/05/2006 | 14:58


O Festival de Cannes foi feminino neste sábado, com a apresentação de filmes dirigidos por mulheres: 'Selon Charlie', da francesa Nicole García, e 'Red Road', primeiro longa da britânica Andrea Arnold.

'Red Road' é uma produção do projeto Advance Party, lançado pelo cineasta dinamarquês Lars von Trier: a idéia é que três diretores escrevam roteiros sobre o mesmo grupo de personagens.

Autora de curtas, entre eles 'Wasp', coroado com um Oscar em 2005, a diretora Andrea Arnold aceitou participar desta aventura cinematográfica no primeiro longa.

"Normalmente, narro as histórias de pessoas que conheço e de lugares que freqüento", de maneira que participar "deste projeto com suas restrições foi um dedafio", afirma Andrea Arnold.

A ação se passa em Glasgow, onde uma funcionária de uma empresa de vídeo vigilância vê numa das telas que deve controlar o homem que matou seu marido e a filha num acidente.

Mergulhada na dor, começa a segui-lo. Sede de vingança e reconstrução da vida se misturam num meio urbano asfixiante, com seus bairros pobres de grandes torres, espécie de favelas verticais. O sistema de câmaras de vigilância seguem as pessoas até nos momentos mais íntimos da vida.

"A Grã-Bretanha gastou fortunas neste tipo de vigilância. O fenômeno sempre me fascinou e me perguntava quem olhava essas imagens", declarou a cienasta.

"Selon Charlie", de Nicole García, narra as histórias entrecruzadas de sete homens numa cidade litorânea francesa. Cada um deles questiona, com mais ou menos consciência, os rumos que escolheram para suas vidas. O destino pode mudar a qualquer momento. E de fato, o olhar de um menino (o Charlie do título) transformará a visão de vários desses homens.

Atriz famosa no cinema francês antes de partir para a direção, Nicole Garcia se perde nas ambições do filme, interpretado por alguns dos mais célebres atores franceses da atualidade (Jean-Pierre Bacri, Vincent Lindon, Benoît Magimel e o belga Benoît Poelvoorde).


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Duas mulheres disputam a Palma de Ouro

Da AFP

20/05/2006 | 14:58


O Festival de Cannes foi feminino neste sábado, com a apresentação de filmes dirigidos por mulheres: 'Selon Charlie', da francesa Nicole García, e 'Red Road', primeiro longa da britânica Andrea Arnold.

'Red Road' é uma produção do projeto Advance Party, lançado pelo cineasta dinamarquês Lars von Trier: a idéia é que três diretores escrevam roteiros sobre o mesmo grupo de personagens.

Autora de curtas, entre eles 'Wasp', coroado com um Oscar em 2005, a diretora Andrea Arnold aceitou participar desta aventura cinematográfica no primeiro longa.

"Normalmente, narro as histórias de pessoas que conheço e de lugares que freqüento", de maneira que participar "deste projeto com suas restrições foi um dedafio", afirma Andrea Arnold.

A ação se passa em Glasgow, onde uma funcionária de uma empresa de vídeo vigilância vê numa das telas que deve controlar o homem que matou seu marido e a filha num acidente.

Mergulhada na dor, começa a segui-lo. Sede de vingança e reconstrução da vida se misturam num meio urbano asfixiante, com seus bairros pobres de grandes torres, espécie de favelas verticais. O sistema de câmaras de vigilância seguem as pessoas até nos momentos mais íntimos da vida.

"A Grã-Bretanha gastou fortunas neste tipo de vigilância. O fenômeno sempre me fascinou e me perguntava quem olhava essas imagens", declarou a cienasta.

"Selon Charlie", de Nicole García, narra as histórias entrecruzadas de sete homens numa cidade litorânea francesa. Cada um deles questiona, com mais ou menos consciência, os rumos que escolheram para suas vidas. O destino pode mudar a qualquer momento. E de fato, o olhar de um menino (o Charlie do título) transformará a visão de vários desses homens.

Atriz famosa no cinema francês antes de partir para a direção, Nicole Garcia se perde nas ambições do filme, interpretado por alguns dos mais célebres atores franceses da atualidade (Jean-Pierre Bacri, Vincent Lindon, Benoît Magimel e o belga Benoît Poelvoorde).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;