Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China impõe compulsório sobre depósitos onshore em yuans de bancos estrangeiros



18/01/2016 | 05:30


O Banco do Povo da China (PBoC o BC chinês) tomou uma nova medida na tentativa de diminuir a pressão sobre o yuan, ao impor uma taxa de compulsório sobre bancos estrangeiros envolvidos em negócios com a moeda chinesa no chamado mercado offshore, ou seja, em Hong Kong.

Em anúncio publicado hoje em seu site, o PBoC informou que bancos estrangeiros terão de alocar uma porção de seus depósitos onshore em yuans para o BC chinês a partir de 25 de janeiro. Com isso, o compulsório será elevado de zero para "níveis normais", afirmou o PBoC.

O PBoC não especificou o nível do compulsório, mas o patamar normal para a maioria dos grandes bancos chineses é de 17,5%.

O BC chinês vem atuando para desvalorizar o yuan metodicamente e, ao mesmo tempo, lutando para combater a forte pressão de alguns operadores que buscam depreciar a moeda chinesa de forma mais drástica.

A batalha tem sido mais intensa no mercado offshore, onde o yuan opera livremente. No mercado onshore, em Xangai, o yuan só pode variar até 2% diariamente, para cima ou para baixo, em relação à taxa de referência diária do PBoC.

Após a decisão do PBoC, o yuan chegou a se fortalecer 0,6% frente ao dólar no mercado offshore nos negócios desta segunda-feira. Já a taxa overnight que os bancos em Hong Kong cobram uns dos outros para a tomada de yuans caiu para 1,77%, de 2,10% na sexta-feira. Por outro lado, as taxas de mais longo prazo para tomar yuans emprestados avançaram, com a de um ano atingindo o recorde de 6,897% e a de uma semana subindo para 11,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China impõe compulsório sobre depósitos onshore em yuans de bancos estrangeiros


18/01/2016 | 05:30


O Banco do Povo da China (PBoC o BC chinês) tomou uma nova medida na tentativa de diminuir a pressão sobre o yuan, ao impor uma taxa de compulsório sobre bancos estrangeiros envolvidos em negócios com a moeda chinesa no chamado mercado offshore, ou seja, em Hong Kong.

Em anúncio publicado hoje em seu site, o PBoC informou que bancos estrangeiros terão de alocar uma porção de seus depósitos onshore em yuans para o BC chinês a partir de 25 de janeiro. Com isso, o compulsório será elevado de zero para "níveis normais", afirmou o PBoC.

O PBoC não especificou o nível do compulsório, mas o patamar normal para a maioria dos grandes bancos chineses é de 17,5%.

O BC chinês vem atuando para desvalorizar o yuan metodicamente e, ao mesmo tempo, lutando para combater a forte pressão de alguns operadores que buscam depreciar a moeda chinesa de forma mais drástica.

A batalha tem sido mais intensa no mercado offshore, onde o yuan opera livremente. No mercado onshore, em Xangai, o yuan só pode variar até 2% diariamente, para cima ou para baixo, em relação à taxa de referência diária do PBoC.

Após a decisão do PBoC, o yuan chegou a se fortalecer 0,6% frente ao dólar no mercado offshore nos negócios desta segunda-feira. Já a taxa overnight que os bancos em Hong Kong cobram uns dos outros para a tomada de yuans caiu para 1,77%, de 2,10% na sexta-feira. Por outro lado, as taxas de mais longo prazo para tomar yuans emprestados avançaram, com a de um ano atingindo o recorde de 6,897% e a de uma semana subindo para 11,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;