Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mudança de feira desagrada moradores

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Maioria dos clientes é de idosos e tem dificuldade para acessar local; movimento caiu 20%


Nelson Donato
Especial para o Diário

13/02/2015 | 07:00


A mudança de local de uma feira livre causa revolta e indignação aos moradores da Vila Mussolini, em São Bernardo. Durante mais de 50 anos, as barracas ficaram na Rua Engenheiro Isaac Garcês, porém, há duas semanas, mudaram-se para a Rua Luis Tamagnini.

A nova localização traz dificuldade para vários moradores, principalmente os idosos. A aposentada Odette Silliettaz, 82 anos, mora na Rua 25 de Março, próxima ao antigo endereço. “Tenho câncer no pulmão e nos ossos, ficou muito difícil ir até a feira.” Ela faz suas compras acompanhada por dois filhos com deficiência mental, que a ajudam a carregar o carrinho de compras. “O percurso é muito ruim,”

A equipe do Diário acompanhou dona Odette pelo trajeto e constatou as dificuldades. Ao longo do caminho, repleto de subidas, há irregulares que a obrigam a caminhar pela rua. Além disso, a calçada da Avenida Nova Lions é estreita e com muitos postes, complicando o trafego e aumentando o risco de atropelamentos.

Ao chegar no ponto de comércio, foi possível dimensionar o grau de insatisfação dos frequentadores e feirantes. Um comerciante que não quis se identificar diz que foi pego de surpresa e que a mudança causou confusão para todos, uma vez que as barracas não estão com posição fixa. Ele afirma que o movimento caiu cerca de 20%.

A aposentada Sonia Spiérgierela, 72, escreveu uma carta que detalha os riscos e os transtornos enfrentados pelos moradores. Segundo ela, o acesso pela Rua Doze de Outubro também é ruim. “A calçada é estreita e repleta de árvores, há lugares onde as rodas dos carrinhos ficam presas e precisamos de ajuda para tirá-las”. Ela afirma que, por ser tradicional, a feira era ponto de encontro para a comunidade e que até isso lhes foi tirado.

A também moradora Maria de Conceição Cobre, 75, é paciente oncológica e diz que nos dias em que vai à feira precisa passar o resto do dia em repouso. “Na minha atual condição, é muito difícil carregar um carrinho cheio.”

Enquanto permaneceu no local, a equipe do Diário recebeu diversas reclamações. De acordo com frequentadores, a mudança de local foi arbitrária. Eles também cobram mais policiamento, pois houve aumento no número de assaltos, assim como grades de proteção nas calçadas da Avenida Nova Lions. Porém, o grande clamor é para que a feira volte ao antigo local.

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, informou que a feira mudou de endereço por solicitação de moradores. A população e os feirantes foram informados por meio de panfletos, faixas e telemarketing.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;