Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Momento educativo nas tardes de sábado


Márcio Maio
Da TV Press

29/02/2008 | 07:04


Luciano Huck faz questão de participar de todas as etapas de produção dos quadros que apresenta no seu Caldeirão do Huck. Mas, por mais que o apresentador não assuma, é só acompanhar uma gravação do Soletrando para perceber que existe uma motivação especial na hora de comandar a disputa entre alunos representantes dos Estados brasileiros nos testes de língua portuguesa. Também, pudera.

Para garantir os três meses de exibição do game, a produção trabalha exatamente um ano em cima de todos os detalhes. “A final acontece em maio e, nos dias seguintes, já estaremos iniciando as atividades para a temporada do ano que vem”, explica Huck.

A seriedade é tanta que o próprio Luciano não hesita em chamar a atenção da platéia quando necessário, um lado do Caldeirão do Huck que raramente se assiste na TV. No lugar da tradicional platéia saltitante dos programas de auditório, o público encara concentrado, junto com os alunos, as disputas entre quem faz mais acertos.

INCENTIVO

Para o professor de português Sérgio Nogueira, um dos jurados, isso mostra que o game estimula quem assiste a aprender e a se testar. “Os alunos adoram jogos e competições. Esse formato funciona como um incentivo”, justifica.

Apesar de toda a seriedade e do nervosismo que envolvem as disputas, o bom-humor ganha espaço nas inserções do escritor, cantor e compositor Gabriel, O Pensador. Jurado ao lado do professor Sérgio, o músico divide com o colega a função de ajudar os candidatos tirando algumas dúvidas que surgem durante a competição.

Informações como significado, sinônimos, aplicação das palavras em frases e classificação gramatical viram tema para a irreverência de Gabriel. Isso porque, além de concordar com o gramático, o cantor entende que isso contribui para que as famílias em casa estimulem as crianças a se exercitarem. “Não são só os participantes que estudam. O quadro mobiliza também os outros estudantes que assistem de casa e que podem se inscrever no ano seguinte”, avalia.

MACHADO DE ASSIS

O formato desta temporada é o mesmo do ano passado e mais de 2.500 escolas brasileiras se inscreveram no programa. As instituições de ensino fizeram seleções internas e, posteriormente, a própria produção do Caldeirão testou os escolhidos em etapas regionais para chegar a um único aluno em cada Estado nacional.

O principal diferencial deste ano é a homenagem ao centenário da morte de Machado de Assis, ocorrida em 29 de setembro de 1908. Para isso, a Academia Brasileira de Letras e a produção do quadro presentearam cada participante com a obra completa do autor.

A estratégia não foi à toa. “Toda a primeira rodada das eliminatórias, que dura nove semanas, será composta por palavras escritas por Machado em seus livros”, explica o diretor Rodrigo Cebrian, conhecido como Palito nos estúdios. No final, o aluno vencedor recebe o Troféu Machado de Assis e R$ 100 mil para que a família invista em sua educação.

Os resultados do Soletrando já garantem uma próxima temporada, no início de 2009. Além disso, ainda este ano Luciano Huck pretende colocar em seu programa mais um quadro ligado à educação. Desta vez, a disciplina testada será a matemática. “Pretendemos usar um formato semelhante ao do Soletrando, mas com números. O nome deve ser Calculando”, adianta Luciano. A intenção do apresentador é que a novidade possa estrear até outubro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Momento educativo nas tardes de sábado

Márcio Maio
Da TV Press

29/02/2008 | 07:04


Luciano Huck faz questão de participar de todas as etapas de produção dos quadros que apresenta no seu Caldeirão do Huck. Mas, por mais que o apresentador não assuma, é só acompanhar uma gravação do Soletrando para perceber que existe uma motivação especial na hora de comandar a disputa entre alunos representantes dos Estados brasileiros nos testes de língua portuguesa. Também, pudera.

Para garantir os três meses de exibição do game, a produção trabalha exatamente um ano em cima de todos os detalhes. “A final acontece em maio e, nos dias seguintes, já estaremos iniciando as atividades para a temporada do ano que vem”, explica Huck.

A seriedade é tanta que o próprio Luciano não hesita em chamar a atenção da platéia quando necessário, um lado do Caldeirão do Huck que raramente se assiste na TV. No lugar da tradicional platéia saltitante dos programas de auditório, o público encara concentrado, junto com os alunos, as disputas entre quem faz mais acertos.

INCENTIVO

Para o professor de português Sérgio Nogueira, um dos jurados, isso mostra que o game estimula quem assiste a aprender e a se testar. “Os alunos adoram jogos e competições. Esse formato funciona como um incentivo”, justifica.

Apesar de toda a seriedade e do nervosismo que envolvem as disputas, o bom-humor ganha espaço nas inserções do escritor, cantor e compositor Gabriel, O Pensador. Jurado ao lado do professor Sérgio, o músico divide com o colega a função de ajudar os candidatos tirando algumas dúvidas que surgem durante a competição.

Informações como significado, sinônimos, aplicação das palavras em frases e classificação gramatical viram tema para a irreverência de Gabriel. Isso porque, além de concordar com o gramático, o cantor entende que isso contribui para que as famílias em casa estimulem as crianças a se exercitarem. “Não são só os participantes que estudam. O quadro mobiliza também os outros estudantes que assistem de casa e que podem se inscrever no ano seguinte”, avalia.

MACHADO DE ASSIS

O formato desta temporada é o mesmo do ano passado e mais de 2.500 escolas brasileiras se inscreveram no programa. As instituições de ensino fizeram seleções internas e, posteriormente, a própria produção do Caldeirão testou os escolhidos em etapas regionais para chegar a um único aluno em cada Estado nacional.

O principal diferencial deste ano é a homenagem ao centenário da morte de Machado de Assis, ocorrida em 29 de setembro de 1908. Para isso, a Academia Brasileira de Letras e a produção do quadro presentearam cada participante com a obra completa do autor.

A estratégia não foi à toa. “Toda a primeira rodada das eliminatórias, que dura nove semanas, será composta por palavras escritas por Machado em seus livros”, explica o diretor Rodrigo Cebrian, conhecido como Palito nos estúdios. No final, o aluno vencedor recebe o Troféu Machado de Assis e R$ 100 mil para que a família invista em sua educação.

Os resultados do Soletrando já garantem uma próxima temporada, no início de 2009. Além disso, ainda este ano Luciano Huck pretende colocar em seu programa mais um quadro ligado à educação. Desta vez, a disciplina testada será a matemática. “Pretendemos usar um formato semelhante ao do Soletrando, mas com números. O nome deve ser Calculando”, adianta Luciano. A intenção do apresentador é que a novidade possa estrear até outubro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;