Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

S.Bernardo abre licitação para ter restaurante no térreo do Paço

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Daniel Tossato

23/11/2019 | 06:50


A Prefeitura de São Bernardo abriu licitação para permitir exploração de área ociosa no térreo do Paço para instalação de estabelecimento do ramo alimentício.

O comércio ficará em área onde anteriormente funcionou agência da Caixa Econômica Federal. O futuro permissionário poderá ocupar os 300 metros quadrados de espaço externo e 178,2 metros quadrados de área interna. O local poderá ser ocupado por um restaurante, lanchonete, cafeteria ou até mesmo uma padaria.

O comércio poderá operar entre 7h e 22h, independentemente do horário do funcionamento do Executivo. O estabelecimento buscará atender o público que frequenta o Executivo, a Câmara e o Teatro Cacilda Becker.
A abertura dos envelopes do certame tem previsão para acontecer no dia 19 de dezembro e somente um vencedor poderá ocupar o lugar. O escolhido deverá oferecer a maior oferta de aluguel, que tem valor mínimo estipulado em R$ 8.100 por mês, ou seja, R$ 97,2 mil por ano.

Após finalização da disputa, o permissionário vencedor terá prazo de 180 dias para a adequação do espaço e pleno funcionamento. A empresa que ganhar poderá explorar o local por dez anos, podendo ser prorrogados por mais dez.

Conforme o projeto do governo do prefeito Orlando Morando (PSDB), a Prefeitura terá obrigação de fiscalizar o local com intenção de verificar se especificações assinadas no contrato estão sendo seguidas pelo permissionário. A administração deixa claro que o vencedor do edital deverá arcar com os custos da água, do telefone, energia elétrica, despesa com seguros e encargos trabalhistas.

OUTROS EQUIPAMENTOS

A Prefeitura de São Bernardo cedeu ou planeja conceder à iniciativa privada outros próprios municipais. O plano de cessão da Cidade da Criança foi aprovado no início do ano pela Câmara da cidade. O projeto prevê exploração do parque infantil por 25 anos. A privatização da Cidade da Criança está atrelada a revitalização, modernização, operação e manutenção do espaço.

O Estádio 1º de Maio, na região central, também está próximo de ser terceirizado. Na semana passada, o Legislativo aprovou projeto que prevê a cessão do complexo esportivo à iniciativa privada. A concessão prevê período de exploração por 30 anos e o gestor também ficará responsável por cuidar do Centro de Treinamento de Tênis de Mesa Cláudio Kano. Ao menos duas empresas já avançaram em suas propostas: A Progen e a Gool Soccer Consultoria Ltda. A Progen venceu licitação para gerir o Estádio do Pacaembu e ofereceu R$ 111,2 milhões para explorar o estádio da Capital por 35 anos.

Além disso, a gestão de Orlando Morando tem interesse em terceirizar o Parque do Estoril e os cemitérios municipais. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;