Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Hebe Camargo era ícone da televisão brasileira

A apresentadora morreu de parada cardíaca em casa, aos
83 anos; ela lutava contra câncer no peritônio desde 2010


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

30/09/2012 | 07:00


Ícone da TV brasileira, a apresentadora Hebe Camargo morreu na manhã de ontem após sofrer parada cardíaca em sua casa, no bairro Morumbi, na Capital. Ela estava com 83 anos e lutava contra um câncer no peritônio, descoberto em 2010.

Hebe Camargo Ravagnani nasceu no dia 8 de março de 1929 na cidade de Taubaté, em São Paulo, e teve uma infância humilde. Filha de Esther Magalhães Camargo e Segesfredo Monteiro Camargo, ela não se inibiu com as dificuldades financeiras e traçou trajetória de sucesso, passando pelas maiores emissoras do Brasil e eternizando seu sofá de debates.

Hebe está diretamente ligada à história da TV no Brasil.Sua vida artística se iniciou na década de 40 integrando o quarteto Dó-Ré-Mi-Fá, do qual fazia parte sua irmã Estela e as primas Helena e Maria. Três anos depois, elas colocaram fim ao grupo e Hebe formou uma dupla caipira com a irmã, utilizando-se de nomes fictícios: Rosalinda e Florisbela. A parceria durou pouco tempo e ela investiu na carreira solo. Foi neste momento que ganhou popularidade cantando sambas e boleros.

Hebe foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira, no bairro do Sumaré, em São Paulo, em 1950. Mas não apareceu no evento, sendo substituída por Lolita Rodrigues. Na época ela alegou estar doente, mas em 2007 confessou que não quis aparecer porque acompanhou o namorado em uma festa e também porque considerava a letra do hino horrível.

A carreira de cantora continuou e ela gravou disco em homenagem a Carmen Miranda. Com isso, ganhou o título de Estrelinha do Samba e, posteriormente, A Estrela de São Paulo. Hebe chegou a participar de filmes de Mazzaropi (1912-1981) e contracenou com Agnaldo Rayol.

DESPEDIDAS

Autoridades e artistas divulgaram mensagens de despedida para Hebe. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), emitiu nota de pesar onde exaltou seu talento. "Sem perder o característico bom humor, demonstrou em sua trajetória de sucesso a coragem de defender posições firmes em favor de causas nobres."

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa, Marisa Letícia, destacaram a simpatia e carisma de Hebe. "A sua alegria de viver ficará para sempre na nossa memória."

Amiga de Hebe, Ana Maria Braga deixou mensagem no Facebook. "Tem pessoas especiais como minha amiga Hebe Camargo, que a gente acredita que é eterna. E no caso dela esse sentimento é verdadeiro."

O apresentador Luciano Huck também deixou seu adeus. "Perdemos uma amiga querida, por quem tínhamos muito amor e respeito. Perde a televisão brasileira. Ganha a história do entretenimento no Brasil o ponto final do capítulo de uma de suas maiores protagonistas."

O velório da apresentadora ocorreu durante toda a madrugada no Palácio dos Bandeirantes e o sepultamento será hoje, no cemitério Gethsemani, às 9h30. (AE)

Amigos exaltam alegria e carisma da artista

A morte da apresentadora Hebe Camargo também deixou mais tristes moradores do Grande ABC, em especial aqueles que tiveram a oportunidade de cruzar seu caminho. Além de destacarem a importância histórica de um dos maiores ícones da televisão brasileira, os amigos reforçaram a figura alegre que o Brasil aprendeu a respeitar.

O casal formado pelo empresário Sérgio e Sandra De Nadai foi pego de surpresa com a notícia da morte da apresentadora, por quem nutria amizade há cerca de seis anos. Ambos estão em viagem ao Nordeste e buscam o primeiro voo possível para voltar em tempo de se despedir da amiga. "É uma perda lastimável. Estamos muito tristes", diz Sandra.

Ao lembrar dos diversos momentos em que esteve na companhia de Hebe, entre viagens e passeios, Sandra destaca a participação da apresentadora no Natal do Bem, evento beneficente organizado por Sérgio. A última edição, em dezembro, contou com uma Hebe diferente, revela um dos principais nomes da ação beneficente na região, Inesita Awada. "Ficamos emocionados em ver como ela estava debilitada, mas fazendo um esforço imenso para estar ali."

Para Inesita, que teve oportunidade de conviver com Hebe em diversas ações de auxílio ao próximo, a apresentadora é exemplo de mulher a ser seguido. "Além de corajosa e inteligente, ela sempre foi muito justa e gostava de ajudar".

Outro que guarda com carinho a experiência inesquecível que teve ao lado da apresentadora é o cabeleireiro Douglas Ferreira. Há cerca de 11 anos, o profissional da região foi escolhido por Hebe para acompanhá-la em viagem de fim de ano. "Ela era extremamente vaidosa e não saia de casa sem cílios postiços e cabelo impecável", garante. Segundo ele, chamava atenção também a simpatia e alegria que Hebe tinha dia e noite.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;