Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Braço político do ETA quer negociar paz no País Basco


Da AFP

13/11/2004 | 14:44


O partido basco radical Batasuna, braço político da organização separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade), quer negociar "um cenário de paz estável" para o País Basco espanhol, segundo documento que será divulgado no domingo e que foi em parte antecipado neste sábado pela rádio pública basca.

O Batasuna, que foi colocado na ilegalidade, propõe abandonar "as receitas do passado", embora não condene de forma explícita e definitiva o uso da violência, segundo trechos do texto divulgados pela rádio.

Este documento destaca que "a responsabilidade política da esquerda nacionalista basca é tirar o conflito das ruas e levá-los à mesa de negociação". Intitulado "Agora o povo, agora a paz, contribuição para a resolução do conflito", o documento afirma o desejo do Batasuna de negociar um plano de paz "estável e duradouro" para superar "definitivamente o cenário de enfrentamento político e armado" no País Basco espanhol.

A divulgação do texto está prevista para domingo em San Sebastián por Arnaldo Otegi, porta-voz do Batasuna, partido declarado ilegal na Espanha em março de 2003. Ele expressou na terça-feira sua convicção de que o ETA está disposto "a que as armas calem".

Em carta publicada pelo jornal El Diario Vasco, três legisladores socialistas bascos espanhóis propuseram na sexta-feira uma revisão da ilegalidade do Batasuna e contatos com os presos da ETA caso o braço político se comprometa no caminho da paz.

A vice-presidente do governo espanhol, María Teresa Fernández de la Vega, reagiu na sexta-feira à proposta afirmando que o Batasuna não deve se apresentar nas eleições até que não condene explicitamente a violência.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;