Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Eduardo rebate Joilson: ‘Faço oposição estando na mesa’

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador do PT de S.Bernardo criticou falta de investigação do andreense, que votou em tucano


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

15/02/2021 | 08:57


O vereador Eduardo Leite (PT), de Santo André, rebateu a alfinetada do parlamentar Joilson Santos (PT), de São Bernardo, que questionou o fato de o correligionário ter feito composição na Câmara andreense sem ser alvo de investigação sobre a conduta partidária.

Ambos foram criticados pela militância por votarem em candidatos tucanos à presidência dos respectivos legislativos – Eduardo, em Pedrinho Botaro (PSDB), e Joilson, em Estevão Camolesi (PSDB). No caso do são-bernardense, porém, há uma apuração no conselho de ética.

“Não acompanhei as discussões para mesa diretora de São Bernardo, posso falar apenas por Santo André, onde participei de todas as etapas. Eu aqui posso dizer que fui muito transparente com o partido, não havia uma determinação (para votar em algum petista) e eu não me arrependo um milímetro de participar da mesa diretora. Aliás, se fosse hoje a eleição, eu, certamente, participaria novamente”, comentou Eduardo, que está na primeira secretaria.

“Algumas pessoas, talvez por desconhecimento da atribuição da mesa diretora, especialmente da mesa diretora de Santo André, acabaram tendo uma interpretação de que a mesa pode ou não atrapalhar ou facilitar a vida do prefeito. A mesa diretora tem função administrativa de condução dos trabalhos na Câmara. Independentemente do vereador fazer parte ou não da mesa, a decisão dele fazer oposição ou fazer parte da situação ou postura independente, ela não tem relação com a atividade na mesa diretora. Uma pena que pessoas experientes fizeram esta interpretação equivocada”, adicionou o petista, que não votou na chapa formada por Ricardo Alvarez (Psol) e Wagner Lima (PT).

FUABC
Eduardo também defendeu a indicação do colega Almir Cicote (Avante) para a direção da Central de Convênios da FUABC (Fundação do ABC). O nome de Cicote foi levado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB) para apreciação do conselho de curadores, que adiou o debate e pediu avaliação prévia do Ministério Público.

Não vejo motivo de não aceitá-lo no conselho curador da Fundação. O MP poderia aguardar a nomeação do vereador e, caso esse ato ferir alguma norma, incluindo o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), aí sim poderiam rever. Cicote preenche todos os requisitos para ocupar esta função”, disse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eduardo rebate Joilson: ‘Faço oposição estando na mesa’

Vereador do PT de S.Bernardo criticou falta de investigação do andreense, que votou em tucano

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

15/02/2021 | 08:57


O vereador Eduardo Leite (PT), de Santo André, rebateu a alfinetada do parlamentar Joilson Santos (PT), de São Bernardo, que questionou o fato de o correligionário ter feito composição na Câmara andreense sem ser alvo de investigação sobre a conduta partidária.

Ambos foram criticados pela militância por votarem em candidatos tucanos à presidência dos respectivos legislativos – Eduardo, em Pedrinho Botaro (PSDB), e Joilson, em Estevão Camolesi (PSDB). No caso do são-bernardense, porém, há uma apuração no conselho de ética.

“Não acompanhei as discussões para mesa diretora de São Bernardo, posso falar apenas por Santo André, onde participei de todas as etapas. Eu aqui posso dizer que fui muito transparente com o partido, não havia uma determinação (para votar em algum petista) e eu não me arrependo um milímetro de participar da mesa diretora. Aliás, se fosse hoje a eleição, eu, certamente, participaria novamente”, comentou Eduardo, que está na primeira secretaria.

“Algumas pessoas, talvez por desconhecimento da atribuição da mesa diretora, especialmente da mesa diretora de Santo André, acabaram tendo uma interpretação de que a mesa pode ou não atrapalhar ou facilitar a vida do prefeito. A mesa diretora tem função administrativa de condução dos trabalhos na Câmara. Independentemente do vereador fazer parte ou não da mesa, a decisão dele fazer oposição ou fazer parte da situação ou postura independente, ela não tem relação com a atividade na mesa diretora. Uma pena que pessoas experientes fizeram esta interpretação equivocada”, adicionou o petista, que não votou na chapa formada por Ricardo Alvarez (Psol) e Wagner Lima (PT).

FUABC
Eduardo também defendeu a indicação do colega Almir Cicote (Avante) para a direção da Central de Convênios da FUABC (Fundação do ABC). O nome de Cicote foi levado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB) para apreciação do conselho de curadores, que adiou o debate e pediu avaliação prévia do Ministério Público.

Não vejo motivo de não aceitá-lo no conselho curador da Fundação. O MP poderia aguardar a nomeação do vereador e, caso esse ato ferir alguma norma, incluindo o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), aí sim poderiam rever. Cicote preenche todos os requisitos para ocupar esta função”, disse. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;