Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Natal e Ano-Novo serão com fase vermelha em SP

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Após quatro semanas de alta nos casos de Covid, objetivo é frear circulação do coronavírus durante as festas


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

23/12/2020 | 00:01


Após reunião do centro de contingência, o governo do Estado determinou ontem que os 645 municípios paulistas ficarão na Fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo nos feriados de Natal e Ano-Novo. Isso significa que apenas atividades essenciais poderão funcionar entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1º e 3 de janeiro. Objetivo é conter o avanço da pandemia nas próximas semanas. Assim, nestes dias, será proibido o funcionamento de shoppings, bares, restaurantes, academias e outros tipos de eventos públicos. Estabelecimentos de hospedagem, como hotéis e pousadas, poderão funcionar.

Conforme publicado ontem pelo Diário, São Paulo registrou alta de 54% nos casos, de 34% nas mortes e de 13% nas internações nos últimos 28 dias. Assim, a administração chefiada pelo governador João Doria (PSDB) já havia sinalizado aumento nas restrições. “Estamos no meio de uma pandemia. Estas medidas foram tomadas com o objetivo de preservar vidas e nosso sistema de saúde”, afirmou Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do Estado. “O coronavírus não vai embora no Natal. Óbvio que podemos fazer mais, mas de forma alguma menos. Não estamos em festa. Precisamos do esforço de todos para que continuemos juntos nessa luta”, adicionou Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico. 

No intervalo entre os dias 28 e 31 de dezembro, os municípios, incluindo o Grande ABC, devem seguir os protocolos da Fase 3 (amarela), onde estão classificadas atualmente. Exceção é a região de Presidente Prudente, que abrange 45 cidades, e retorna de forma extraordinária para a fase vermelha a partir de sexta-feira. A decisão foi tomada após aumento na ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que chegou a 83,1%.

RECLASSIFICAÇÃO

Os municípios passarão por nova reclassificação do Plano São Paulo em 7 de janeiro. Antes, a avaliação estava prevista para o dia 4, porém, o período será utilizado para apresentar as diretrizes aos prefeitos, que assumirão em 1º de janeiro. A iniciativa visa garantir que as medidas restritivas sejam cumpridas em parceria com administrações municipais.

No entanto, Patrícia Ellen adiantou que não há chance de as regiões voltarem para a Fase 4 (verde), onde estavam até 30 de novembro, em razão do avanço da pandemia nas últimas semanas, quando o governo estadual decidiu que todas as cidades deveriam retroceder à fase amarela.

COM SEGURANÇA

Professora do curso de psicologia da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Sirlene Lopes de Miranda destacou que, mesmo com as medidas restritivas, algumas pessoas preferem se reunir com a família. “Existem algumas inferências para a compreensão deste repertório das pessoas. Uma delas é a tentativa de negar a gravidade da situação e outra hipótese é o cansaço gerado pela quarentena, que se estendeu de março até agora.”

Caso a reunião familiar seja inevitável, Adriana de Brito, gestora do curso de biomedicina da USCS, orienta que a festa seja feita em ambiente aberto, respeitando o distanciamento de pelo menos um metro e meio entre as pessoas e retirando a máscara apenas durante a refeição. Contato como beijos e abraços está vetado. “A reunião deve ser apenas com pessoas próximas, da família ou até amigos e vizinhos, mas que tenha mantido contato ao longo da quarentena. O ideal é evitar contato com parentes distantes”, exemplificou.

Região tem 51 mortes de Covid na semana

Na semana iniciada no domingo, a região já contabiliza 51 mortes causadas pelo novo coronavírus, ou seja, cerca de 17 falecimentos são confirmados diariamente. Ao todo, 3.394 moradores morreram em razão da infecção pelo vírus. Nos sete dias anteriores, o Grande ABC registrou 124 falecimentos, média de 18 por dia, sendo a quinta semana consecutiva de aumento. Os dados são de boletins epidemiológicos divulgados diariamente pelas prefeituras.

Entre as vítimas fatais, 1.167 eram moradoras de São Bernardo, 825 de Santo André, 552 de Diadema, 408 de Mauá, 300 de São Caetano, 113 de Ribeirão Pires e 29 de Rio Grande da Serra. A letalidade é de 3,53%, ou seja, a cada 100 infectados, cerca de três morrem.

Em relação aos casos, as sete cidades somam 96.196 positivos. São 38.141 diagnósticos em São Bernardo, 27.834 em Santo André, 12.473 em Diadema, 8.027 em Mauá, 5.927 em São Caetano, 3.000 em Ribeirão Pires e 794 em Rio Grande da Serra. Do total, 103.311 pessoas foram recuperadas.

Nos últimos 14 dias, o Grande ABC registra alta de 3% no número de pacientes internados, chegando a 1.205 hospitalizações ontem, conforme a plataforma SP Covid Info Tracker. A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é de 55,24% em Santo André, 58% em São Bernardo e 38% em São Caetano. Em Diadema, a taxa de ocupação geral, considerando enfermaria e UTI, é de 56%. Em Ribeirão Pires, 65% das vagas de enfermaria e de urgência estão ocupadas. Mauá e Rio Grande da Serra não informaram.

ESTADO E PAÍS

O Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente), da Fundação Seade, indica que o Estado de São Paulo registra 1.398.757 diagnósticos de Covid-19, 10.714 mais do que na segunda-feira. Considerando as mortes pela doença, são 45.395 vítimas, das quais 259 foram confirmadas ontem.

A ocupação dos leitos é de 62% na UTI e de 46,4% na enfermaria em todo Estado. Na Grande São Paulo, 57,4% das vagas em enfermaria estão ocupadas, enquanto 67% das unidades de terapia intensiva estão sendo utilizadas.

No País, o Ministério da Saúde indica a confirmação de 55.202 casos ontem, totalizando 7.318.821 infectados desde o início da pandemia. Entre eles, 188.259 pessoas morreram e 6.354.972 foram recuperadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;