Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Água Santa domina, mas só empata em casa com o Botafogo

Claudinei Plaza/DGABC: Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Rodrigo Mozelli

20/03/2016 | 07:00


Brigando para seguir na Série A-1 do Campeonato Paulista em 2017, o Água Santa recebeu ontem à tarde, no Estádio do Inamar, em Diadema, o Botafogo, que está na mesma situação. Em confronto equilibrado, as equipes empataram por 1 a 1, resultado que levou o Netuno aos 13 pontos, em terceiro no Grupo D e 13º no geral. Já o Tricolor caiu para o quinto e último lugar na Chave A, com 11, além de estar na zona de descenso, em 16º no geral.

O primeiro tempo foi jogado sob forte calor, na casa dos 30ºC, a ponto de forçar o árbitro José Cláudio Rocha Filho solicitar parada técnica aos 30 minutos. Os mandantes buscaram jogadas por ambos os lados do campo, mas a falta de criatividade do meio campo impossibilitou chegadas perigosas.

A melhor oportunidade veio do lado tricolor, com chute de Serginho que parou na trave direita de Dheimison, aos 38.
O Netuno também precisou enfrentar pressão da torcida, que apoiou durante boa parte do jogo, mas perdeu a paciência no fim da etapa inicial, chegando a vaiar o time e a gritar “não é mole não, jogar no Água Santa tem de ter disposição”.

Já o segundo tempo começou com grande pressão do Netuno. Aos quatro e aos sete minutos, Neneca fez intervenções muito difíceis, evitando a abertura do placar. Porém, o goleiro do Botafogo não foi capaz de segurar chute forte de Bruninho, após lançamento, aos 13.

Após o gol, o Água Santa recuou e deixou a Pantera mais à vontade na busca pelo empate. Tanto que, aos 23, após Dheimison bater roupa, o árbitro marcou pênalti, convertido por Alemão.

O Netuno voltou a pressionar e a torcida ficou mais confiante, chegando a entoar “eu acredito”. Mas o jogo acabou igual e a luta pela permanência na A-1 segue para as equipes.

 

Comissão técnica fica revoltada com pênalti a favor dos interioranos

Após o empate por 1 a 1 no Inamar, integrantes da comissão técnica do Água Santa não se conformaram com o pênalti marcado a favor do Botafogo. Ao assistirem ao lance por meio de celular, ficaram irritados com a arbitragem e ameaçaram bater na porta do vestiário do trio para contestar a marcação. Quando estavam para fazer isso, porém, outra pessoa da comissão os impediu.

 

O técnico do Netuno, Márcio Ribeiro, criticou o árbitro José Cláudio Rocha Filho. “Nunca que marcariam (o pênalti) em Ribeirão Preto. É o terceiro seguido contra nós. A arbitragem faz o que quer aqui.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;