Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo e Emae discutem nova balsa

Estatal apresentará à Prefeitura orçamento de embarcação complementar no prazo de 30 dias


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

20/05/2017 | 07:00


 Tendo em vista o crítico e antigo problema enfrentado pelos cerca de 20 mil moradores da região do Tatetos, em São Bernardo, em relação à existência de apenas uma embarcação para travessia da Represa Billings, a Prefeitura discute, em conjunto com a Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia), a viabilidade de instalação de segunda balsa para operar de forma simultânea.

Após reunião realizada na tarde de ontem entre o prefeito Orlando Morando (PSDB) e o CEO da Emae, Luiz Carlos Ciocchii, ficou acordado que a estatal apresentará, no prazo de 30 dias, orçamento de nova embarcação. Em contrapartida, a administração se comprometeu a realizar estudo de viabilidade financeira de um atracadouro (estrutura para atracar a embarcação).

“Criamos grupo de discussão permanente porque temos situação que não dá mais para suportar. Me comprometi a investir em um atracadouro, porque entendemos que não é possível deixar a responsabilidade apenas ao Estado. Claro que não é solução para amanhã, mas sim um primeiro passo de discussão que estava abandonada”, ressalta Morando.

Historicamente, usuários do serviço são obrigados a aguardar pela balsa em filas quilométricas pela Estrada do Rio Acima. O problema permaneceu mesmo após a troca da embarcação antiga por composição maior, no início de maio. A nova balsa, reformada com recursos próprios da Emae, tem capacidade para transportar 304 passageiros e 23 veículos por viagem, enquanto a antiga carregava até 240 pessoas e 21 veículos.

A estimativa da Emae é a de que sejam realizadas pelo menos 58 mil viagens por ano, o que significa o transporte de 2,4 milhões de pedestres e 800 mil veículos. “Deixaram aquela região crescer de maneira incontrolável, o que não vai mais acontecer. Não podemos deixar. É necessária fiscalização rígida para não permitir que siga aumentando o número de moradores”, complementa o prefeito.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;