Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Israel desmente uso de espião no governo dos EUA


Da AFP

28/08/2004 | 10:41


Dirigentes israelenses desmentiram ter utilizado um espião no Departamento de Defesa americano para influenciar a política dos Estados Unidos no Oriente Médio, informou neste sábado a rádio pública de Israel.

Dirigentes políticos israelenses citados pela rádio pública afirmaram que o país "não realiza nenhum tipo de operação de inteligência no território americano há vários anos". "Este caso é muito estranho e não sabemos do que se trata", acrescentaram as fontes.

Segundo a emissora de televisão americana CBS, o FBI (polícia federal dos EUA) suspeita que Israel tem um espião ocupando um cargo de alto escalão dentro da equipe do secretário de Defesa Donald Rumsfeld.

Questionado pela CBS, o porta-voz da embaixada de Israel, David Siegel, declarou: "Desmentimos de maneira categórica essas afirmações que são completamente falsas e infamantes".

O governo de Israel se comprometeu a não mais espionar nos Estados Unidos desde o escândalo provocado pela detenção de Jonathan Pollard, um judeu americano condenado a prisão perpétua por espionagem para o Estado hebreu em 1987.

Ex-analista da Marinha dos Estados Unidos, Jonathan Pollard havia fornecido para Israel, de maio 1984 até sua detenção em novembro de 1985, milhares de documentos secretos sobre a espionagem dos Estados Unidos, principalmente nos países árabes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Israel desmente uso de espião no governo dos EUA

Da AFP

28/08/2004 | 10:41


Dirigentes israelenses desmentiram ter utilizado um espião no Departamento de Defesa americano para influenciar a política dos Estados Unidos no Oriente Médio, informou neste sábado a rádio pública de Israel.

Dirigentes políticos israelenses citados pela rádio pública afirmaram que o país "não realiza nenhum tipo de operação de inteligência no território americano há vários anos". "Este caso é muito estranho e não sabemos do que se trata", acrescentaram as fontes.

Segundo a emissora de televisão americana CBS, o FBI (polícia federal dos EUA) suspeita que Israel tem um espião ocupando um cargo de alto escalão dentro da equipe do secretário de Defesa Donald Rumsfeld.

Questionado pela CBS, o porta-voz da embaixada de Israel, David Siegel, declarou: "Desmentimos de maneira categórica essas afirmações que são completamente falsas e infamantes".

O governo de Israel se comprometeu a não mais espionar nos Estados Unidos desde o escândalo provocado pela detenção de Jonathan Pollard, um judeu americano condenado a prisão perpétua por espionagem para o Estado hebreu em 1987.

Ex-analista da Marinha dos Estados Unidos, Jonathan Pollard havia fornecido para Israel, de maio 1984 até sua detenção em novembro de 1985, milhares de documentos secretos sobre a espionagem dos Estados Unidos, principalmente nos países árabes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;