Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Centro Cultural de Ribeirão será inaugurado sob polêmica


Do Diário do Grande ABC

28/08/2004 | 16:09


Mesmo sem pôr fim à polêmica gerada com a escolha do homenageado que dará nome a sua mais nova obra, a Prefeitura de Ribeirão Pires inaugura no donmingo, às 9h, o Centro Educacional Municipal. Pelo resultado da consulta popular realizada no início do mês, o prédio levaria o nome do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002. Mesmo antes do plebiscito, o nome de Daniel foi cogitado pela prefeita Maria Inês Soares, mas na época acabou sendo contestado por dois vereadores. Eles fizeram o requerimento exigindo a consulta popular, que mobilizou vários setores da sociedade e acabou ratificando o nome do prefeito assassinado.

Embora o nome tenha sido escolhido pela maioria dos moradores que participaram voluntariamente do pleito (23% do total), a homenagem póstuma não agradou a alguns vereadores da Câmara Municipal. O projeto de lei que oficializaria o nome ainda não entrou na ordem do dia das sessões e não tem previsão para ser votado.

“Não sou contra a pessoa do Celso (Daniel), ao contrário, ele teve seus méritos na região. Mas penso que uma homenagem no município deve ser feita a alguém ligado às raízes de Ribeirão Pires, de preferência uma pessoa relacionada à educação, como a Lavínia Arsoni”, disse o vereador Gilson Hamada (PTB), um dos que se opuseram à escolha do nome do prefeito andreense. Outro vereador, Koiti Takaki (PV), é mais crítico. “Acho que o Celso Daniel não fez nada por Ribeirão, por isso a homenagem não é justa”.

Para o evento, até esta sexta estavam confirmadas as presenças da prefeita Maria Inês Soares e do ministro da Casa Civil, José Dirceu. Entre as atrações, uma série de atividades organizadas pelos alunos da rede municipal, como apresentações de karatê e capoeira.

Construído em terreno com 12 mil m² - ao lado do terminal ferroviário de Ribeirão Pires, entre as avenidas Humberto de Campos e Santo André, no Centro - onde no passado existiu uma fábrica de sal e de um moinho de trigo, o complexo inclui escola de ensino infantil e fundamental, auditório, salas para exposição e oficinas. Será instalado no local, ainda, a nova sede da secretaria municipal da Educação.

A nova escola dispõe de 1,1 mil m² de área construída, com oito salas de aula, cozinha, quadra esportiva e pátio interno. Todas as dependências são acessíveis a portadores de deficiências.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Centro Cultural de Ribeirão será inaugurado sob polêmica

Do Diário do Grande ABC

28/08/2004 | 16:09


Mesmo sem pôr fim à polêmica gerada com a escolha do homenageado que dará nome a sua mais nova obra, a Prefeitura de Ribeirão Pires inaugura no donmingo, às 9h, o Centro Educacional Municipal. Pelo resultado da consulta popular realizada no início do mês, o prédio levaria o nome do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002. Mesmo antes do plebiscito, o nome de Daniel foi cogitado pela prefeita Maria Inês Soares, mas na época acabou sendo contestado por dois vereadores. Eles fizeram o requerimento exigindo a consulta popular, que mobilizou vários setores da sociedade e acabou ratificando o nome do prefeito assassinado.

Embora o nome tenha sido escolhido pela maioria dos moradores que participaram voluntariamente do pleito (23% do total), a homenagem póstuma não agradou a alguns vereadores da Câmara Municipal. O projeto de lei que oficializaria o nome ainda não entrou na ordem do dia das sessões e não tem previsão para ser votado.

“Não sou contra a pessoa do Celso (Daniel), ao contrário, ele teve seus méritos na região. Mas penso que uma homenagem no município deve ser feita a alguém ligado às raízes de Ribeirão Pires, de preferência uma pessoa relacionada à educação, como a Lavínia Arsoni”, disse o vereador Gilson Hamada (PTB), um dos que se opuseram à escolha do nome do prefeito andreense. Outro vereador, Koiti Takaki (PV), é mais crítico. “Acho que o Celso Daniel não fez nada por Ribeirão, por isso a homenagem não é justa”.

Para o evento, até esta sexta estavam confirmadas as presenças da prefeita Maria Inês Soares e do ministro da Casa Civil, José Dirceu. Entre as atrações, uma série de atividades organizadas pelos alunos da rede municipal, como apresentações de karatê e capoeira.

Construído em terreno com 12 mil m² - ao lado do terminal ferroviário de Ribeirão Pires, entre as avenidas Humberto de Campos e Santo André, no Centro - onde no passado existiu uma fábrica de sal e de um moinho de trigo, o complexo inclui escola de ensino infantil e fundamental, auditório, salas para exposição e oficinas. Será instalado no local, ainda, a nova sede da secretaria municipal da Educação.

A nova escola dispõe de 1,1 mil m² de área construída, com oito salas de aula, cozinha, quadra esportiva e pátio interno. Todas as dependências são acessíveis a portadores de deficiências.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;