Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Reféns libertados no Iraque retornam ao Japão


Da AFP

18/04/2004 | 10:52


Os três primeiros reféns japoneses libertados após serem seqüestrados no Iraque chegaram neste domingo a Osaka, no Oeste do Japão, procedentes de Dubai.

O vôo que transportava Nahoko Takato, 34 anos, Noriaki Imai, 18, e o fotógrafo independente Soichiro Koriyama, 32, aterrissou às 17h20 locais (5h20 de Brasília) no aeroporto internacional de Kansai, perto de Osaka. Na noite de domingo os três partem para Tóquio, onde participarão de uma entrevista coletiva.

Os três japoneses foram seqüestrados no dia 8 de abril por guerrilheiros iraquianos na estrada entre Amã e Bagdá, perto de Fallujah, uma cidade sunita sitiada pelo exército americano.

Os seqüestradores tinham ameaçado "queimá-los vivos" caso o governo japonês não retirasse seus 550 soldados mobilizados em Samawa, uma cidade xiita do sudeste iraquiano. O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, não atendeu à exigência dos iraquianos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reféns libertados no Iraque retornam ao Japão

Da AFP

18/04/2004 | 10:52


Os três primeiros reféns japoneses libertados após serem seqüestrados no Iraque chegaram neste domingo a Osaka, no Oeste do Japão, procedentes de Dubai.

O vôo que transportava Nahoko Takato, 34 anos, Noriaki Imai, 18, e o fotógrafo independente Soichiro Koriyama, 32, aterrissou às 17h20 locais (5h20 de Brasília) no aeroporto internacional de Kansai, perto de Osaka. Na noite de domingo os três partem para Tóquio, onde participarão de uma entrevista coletiva.

Os três japoneses foram seqüestrados no dia 8 de abril por guerrilheiros iraquianos na estrada entre Amã e Bagdá, perto de Fallujah, uma cidade sunita sitiada pelo exército americano.

Os seqüestradores tinham ameaçado "queimá-los vivos" caso o governo japonês não retirasse seus 550 soldados mobilizados em Samawa, uma cidade xiita do sudeste iraquiano. O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, não atendeu à exigência dos iraquianos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;